Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Programa “Banco do Povo” está falindo em Rondônia

0

Iniciativa do governo do Estado vem operando em baixa e corre o risco de fechar as portas

O programa “Banco do Povo”, uma iniciativa de Confúcio Moura que chegou a ser considerado o “carro-chefe” do governo está indo de mal a pior. Em Ouro Preto do Oeste foi inaugurada uma agência em junho de 2011, com uma pomposa festa que reuniu na época o governador do Estado Confúcio Moura (PMDB), deputados estaduais, prefeitos, vereadores e secretários. Instalado em um moderno prédio em uma área nobre da cidade, a agência foi aberta em Ouro Preto do Oeste, como parte estratégica de um possível vôo político do então secretario estadual do Desenvolvimento Econômico e Social – Sedes Edson Vicente, que na campanha de Confúcio Moura no primeiro mandato em 2010 funcionou como uma espécie de agente arrecadador. Ele foi agraciado com o cargo de secretário, mesmo nunca tido ocupado cargo público.

Passados poucos mais de 3 anos da festiva inauguração, a agência do Banco do Povo nem de longe lembra os discursos inflamados e cheios de promessas dos oradores da ocasião, entre eles o próprio governador Confúcio Moura e o então titular da Sedes Edson Vicente. Hoje a agência do Banco do Povo ocupa um pequeno espaço na Avenida Daniel Comboni e só atende as terças e quintas feiras com apenas um funcionário que se desloca de Ji – Paraná para prestar atendimento aos poucos clientes que ainda procuram a unidade de crédito.

Segundo a propaganda do governo, o Banco do Povo “é a ferramenta do Governo da Cooperação que oferece crédito barato e sem burocracia para donos de pequenos negócios e trabalhadores autônomos, a maioria atuando na informalidade, mas com potencial para fazer crescer suas atividades e gerar mais empregos”.

O microcrédito é uma modalidade de financiamento que beneficia não só os pequenos empreendedores da área urbana, mas também os agricultores que desejam instalar em sua propriedade uma pequena agroindústria. O crédito varia de 300 reais a até 10 mil reais.

Porém, os usuários reclamam da burocracia e dificuldades em conseguir obter empréstimos no banco, que pede uma série de garantias para liberar o dinheiro, entre elas não estar registrado em órgãos como SPC e Serasa e ter que apresentar avalista (garantias) — pessoa física sem restrições ao SPC e SERASA e que comprove capacidade de pagamento.

Além do mais, as taxas de juros praticadas, apesar de já terem sido relativamente baixas, atualmente estão em alta.  Uma simulação feita no sistema do banco mostra que se o cliente tomar R$ 10 mil emprestado e dividir em 36 parcelas (limite máximo de parcelamento), ele pagará no total, R$ 14.123,88, sem contar a taxa de cadastro, cujo valor não é divulgado.

Cartazes anunciam horários de atendimento no banco que funciona apenas dois dias na semana
Cartazes anunciam horários de atendimento no banco que funciona apenas dois dias na semana

 

Comentários
Carregando