Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Projeto “Esquina do Tempo” resgata valores culturais e históricos em atividades com alunos de Administração

0

A partir de um capítulo de Michael Pollak denominado “Memória, Esquecimento, Silêncio” em que explana sobre a preservação da identidade, da história e do patrimônio histórico, o professor Aleks Palitot da Faculdade Porto, única conveniada a Fundação Getúlio Vargas (FGV) em Rondônia, levou os alunos do primeiro período de Administração para uma aula de campo pelo centro histórico de Porto Velho – Rondônia.

A atividade extraclasse faz parte do projeto “Esquina do Tempo”, realizado na disciplina de Introdução às Ciências Sociais e Políticas, após os alunos terem aprendido a teoria em sala de aula para que os acadêmicos pudessem entender e contextualizar o conteúdo diretamente no ambiente em que os fatos sobre a criação do Estado de Rondônia aconteceram.

De acordo com o professor Aleks Palitot, a aula faz um link entre o passado e o presente. “Buscamos resgatar a história local e os valores da identidade rondoniense. Desta forma os acadêmicos podem compreender melhor o espaço territorial em que vivem”, relata.

A visita ao centro histórico de Porto Velho começou pelo Memorial Jorge Teixeira, reinaugurado no dia 7 de abril deste ano. Os acadêmicos de Administração da Faculdade Porto/FGV formaram o primeiro grupo de estudantes a fazer um tour guiado pelo local histórico. Eles também visitaram o Palácio Presidente Vargas; Mercado Cultural; Edifício Monte Líbano; Unir Centro; antiga Prefeitura de Porto Velho; Catedral Metropolitanado Sagrado Coração de Jesus; antigo Seminário Maior; Praça das Três Caixas d’Água e Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

Segundo a historiadora YêdaBorzakov os documentos e fotos que constituem o memorial e os demais lugares visitados pelos alunos os fazem vivenciar como foi a formação do estado e da cultura local até os dias de hoje.

Para o estudante Eduardo Grabner esta é uma forma diferente e interessante de conhecer a história regional. “É uma ideia legal que faz a gente ter mais amor pela cidade”, afirma.

Divanice Lima está há pouco tempo na cidadee conhecendo cada vez mais sobre os locais e curiosidades.“É uma excelente aula, abre bastante o horizonte sobre os acontecimentos históricos que formaram Rondônia”, destaca.

A coordenadora do curso de Administração da Faculdade Porto/FGV conclui: “como futuros administradores estes alunos devem passar a essência da cultura e regionalismo em suas atividades profissionais e fomentar o amor pela terra em sua carreira”, destaca.

Comentários
Carregando