Propaganda enganosa da Motorola deverá ser alterada

O Procon-MG determinou, em decisão cautelar de contrapropaganda, que a Motorola altere o conteúdo dos anúncios publicitários do aparelho celular Moto X (2ª geração) em até 10 dias. Esse prazo vale somente para meios físicos (como folderes e panfletos), pois as mudanças no ambiente digital deverão ser feitas em apenas dois dias. O objetivo da medida é evitar que o [su_frame align=”right”] [/su_frame]consumidor acredite que a proteção da tela inclui danos sofridos por quedas do aparelho.

A decisão cautelar do Procon-MG determina a supressão de expressões como ‘garante durabilidade’, ‘previne de riscos’ e ‘mais resistente a riscos’ dos anúncios do produto. Em vez disso, o órgão sugere a inclusão da palavra ‘arranhões’ em substituição à expressão ‘riscos’. “Se a maior ameaça, nos casos de queda do celular, são as ‘trincas’ e não os ‘arranhões’, era razoável esperar que a atenção do consumidor, na hora da compra, despertasse para o sentido mais benéfico do termo ‘riscos’ e não o inverso”, comenta o  promotor de Justiça de Defesa do Consumidor Amauri Artimos da Matta.

LEIA TAMBÉM: NÃO COMPRE O MOTOROLA MOTO X 2ª GERAÇÃO, É FRÁGIL E CARO PARA CONSERTAR

Há cerca de três semanas, o Procon-MG instaurou processo administrativo contra a fabricante, com medida cautelar que suspendeu as vendas do aparelho no estado de Minas Gerais. O suposto vício de qualidade do produto – por não suportar impacto e quebrar sua tela ao cair de baixa altura – foi um dos problemas que motivaram a decisão do órgão de defesa do consumidor.

A empresa recorreu da primeira decisão cautelar e, na semana passada, obteve liminar favorável na justiça para continuar a vender o aparelho.

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

1 thought on “Propaganda enganosa da Motorola deverá ser alterada

Deixe uma resposta