Propina para calote na Caixa chegava a 30%, diz empresário

In Direto de Brasília
Geddel e Cunha facilitavam crédito da Caixa em troca de propina, diz PF
Espalhe essa informação

O ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e o ex-ministro Geddel Vieira Lima, estão envolvidos nas investigações

O empresário Evaldo Ulinski, ex-dono do Big Frango, uma das empresas investigadas na Operação Cui Bono?, disse que Lúcio Bolonha Funaro e operadores dele lhe ofereceram um empréstimo de R$ 100 milhões na Caixa Econômica Federal, com condições especiais. Cobrariam 10% sobre do valor do financiamento, a título de comissão, para facilitar a liberação dos recursos. Mas havia outra opção. Se o empresário aceitasse dar uma comissão maior, de 30%, não pagaria o empréstimo. “Era 10% para você pagar e 30% para nunca mais precisar pagar. As palavras deles”, disse Ulinski ao jornal.

A história contada por Ulinski traz detalhes de como seriam os bastidores de um esquema que previa a liberação de financiamentos irregulares na Caixa em troca de propinas, o alvo central da Operação Cui Bono?, deflagrada na sexta-feira, 13.

Segundo o Ministério Público e a Polícia Federal, o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima – ex-ministro do atual governo de Michel Temer -, além de Funaro, operaram um esquema de fraudes na liberação de créditos da Caixa, que teria ocorrido pelo menos entre os anos de 2011 e 2013. Neste período Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco estatal, área que libera financiamentos para empresas.

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!

You may also read!

PRF está multando motoristas

Cinco policiais rodoviários federais são presos por cobrar propina de motoristas

Espalhe essa informação A força tarefa composta por aproximadamente 100 policiais (50 Policiais Rodoviários Federais e 50 Policiais Federais)

Read More...

Por que a América Latina é a única região do mundo onde o islã não cresce

Espalhe essa informação O islã é a religião que mais cresce no mundo. Espera-se que, até o final do

Read More...
Temer analisa medidas para anular depoimentos da Odebrecht

Odebrecht entrega extratos com propina de US$ 65 milhões acertada com Temer

Espalhe essa informação Ouça a reportagem da CBN Os comprovantes são de uma propina que delatores dizem ter sido

Read More...

Deixe uma resposta

Mobile Sliding Menu