fbpx
PSD tira Expedito Netto da CCJ porque deputado é contra Temer

É a terceira mudança que os aliados do presidente fazem na composição da comissão, para evitar a aprovação de um relatório favorável à aceitação da denúncia

O PSD, partido liderado pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, protocolou nesta sexta-feira uma substituição na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ): sai o deputado Expedito Netto (RO), que se manifestou em levantamento de VEJA como favorável à aceitação da denúncia, e entra Evandro Roman (PR), que já deu declarações contrárias à acusação da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Essa é a terceira movimentação de partidos aliados de Michel Temer para retirar da Comissão possíveis votos contrários ao presidente. Primeiro, o Solidariedade substituiu Major Olímpio (SP) por Áureo (RJ) – agora trocado novamente por Laércio Oliveira (SE). Depois, foi o PMDB: a legenda de Temer retirou da CCJ o ex-prefeito de Porto Alegre José Fogaça – indicado em lista obtida pela coluna Radar On-Line como um possível traidor do governo – para dar lugar a Carlos Marun (MS), da tropa-de-choque da base aliada.

Agora, com a mudança do PSD, os aliados do presidente fazem a terceira movimentação para evitar uma derrota na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que passou a ser mais temida desde que Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) foi indicado para ser o relator da matéria. Apesar de ser correligionário de Temer, Zveiter é visto como “independente” e há um temor de que apresente relatório favorável à denúncia.

“Continuo contra”

O deputado Expedito Netto, ao ser informado da decisão do partido afirmou “independente da decisão da CCJ, a denúncia vai à plenário e lá ele vota contra Michel Temer”. Para o parlamentar, o presidente não está em uma situação confortável, “se ele tivesse, certamente não estaria mexendo nas comissões”, declarou.

Netto disse ainda que acredita no afastamento de Michel Temer, “ele não tem como se sustentar. No atual cenário é difícil prever como será a votação em plenário. Todos os dias sai uma notícia nova, uma denúncia nova”, acrescentou.

O parlamentar contestou a decisão do PSD em se manter na base de Michel Temer, “acho que o partido fez errado, não deveria ser a mensagem que o PSD manda à população nessa altura do campeonato, mas vou manter meu posicionamento em relação a esse governo”, finalizou.

Painel Político com Veja

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta