PT e PMDB estão conseguindo destruir o que resta do Brasil

Desde que Dilma Rousseff foi afastada que os petistas estão desorientados, mas não dão uma trégua para que o país comece a entrar em um processo de recuperação. Diversos braços do partido deram início a uma série de manifestações. Primeiro foram os “artistas” com o Ministério da Cultura, uma discussão infrutífera sobre a classificação do Ministério da Cultura, que havia sido transformado em secretaria.

Após muita discussão, o presidente interino Michel Temer fez o que não devia ter feito, recuou. Mesmo assim, sua casa em São Paulo vem sendo palco de protestos, e ele foi aconselhado a ficar em Brasília. O PT vem espalhando por onde pode que o Brasil sofreu “um golpe”. Temer vem sendo hostilizado por onde passa.

Para complicar ainda mais a situação, Romero Jucá, que já estava em uma situação delicada em função de estar sendo investigado por corrupção, foi gravado por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro falando sobre uma suposta interferência na Operação Lava Jato, a única coisa que ainda está imaculada neste país. Sérgio Moro já conseguiu 97 condenações, provando que, quando a justiça quer, ela é rápida. Ao mesmo tempo o STF não condenou ninguém da mesma operação.

A saída de Jucá enfraquece Temer, que tem tudo para ficar na mesma condição de Dilma, desacreditado. Lula precisa ser preso o mais rápido possível, antes que ele e seu bando acabe com o que resta do país. Também devem ser preso (ou afastado) Renan Calheiros (PMDB), e por favor, alguém arrume um presidente que não esteja sendo investigado ou citado em alguma falcatrua. O povo brasileiro agradece.

Olho no MST

As autoridades precisam ficar de olhos abertos em relação ao Movimento dos Sem Terra. Tudo que o PT e seus apaniguados querem nessa altura do campeonato é um cadáver para exibir e criar o caos de uma vez por todas. Eles vão provocar, vão fazer confusão, mas precisam ser detidos. O Brasil precisa voltar à normalidade, os 10,4 milhões de desempregados precisam disso.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário