Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

PT está dividido sobre apoio ao PMDB na presidência do Senado

0

Lula e Eunício defendem apoio ao PMDB para não isolar o PT; já Lindbergh e Gleisi acham que o partido não deve se associar ao governo que derrubou Dilma, ainda mais em meio a tantar medidas impopulares.

A bancada do PT no Senado está dividida nas eleições do dia 2 de fevereiro. Os parlamentares temem um isolamento ainda maior se não votarem em um senador do partido com a maior bancada na Casa, como já é tradição. O problema é que este partido hoje é o PMDB, que foi a legenda que tirou a ex-presidente Dilma Rousseff do poder.

Apoiar a candidatura do pemedebista Eunício Oliveira provocaria um desgaste com a militância e com os movimentos sociais.

De acordo com publicação do O Globo, o assunto já chegou ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, segundo petistas, defende o apoio a Eunício.

Para Lula, o PT precisa manter os seus cargos na Mesa Diretora do Senado e o comando de comissões relevantes. Lula receia repetir o erro de 2015, quando perderam lideranças ao lançar o deputado Arlindo Chinaglia à presidência da Câmara para concorrer com o então deputado Eduardo Cunha. Isso teria favorecido o impeachment de Dilma.

Os senadores Lindbergh Farias e Gleisi Hoffmann, por exemplo, querem que a sigla apoie outro candidato sob o argumento de que se associar a Michel Temer neste momento em que ele promove medidas tão impopulares não seria bom para o partido.

Assim como Lula, o líder do PT, o senador Humberto Costa, defende o apoio a Eunício. “Não é questão de apoiar o PMDB, é questão de defender a proporcionalidade. O PMDB está aí pelo voto popular. Não estamos fazendo favor a eles nem eles a nós”, disse.

Comentários
Carregando