Quase 3 mil crianças ficam sem aulas devido a tiroteio no Complexo do Alemão

Dois moradores e dois PMS ficaram feridos durante operação para combate ao tráfico de drogas. Segundo moradores, tiros eram ouvidos desde cedo.

Os intensos tiroteios no Complexo do Alemão, que assustaram moradores e deixaram dois moradores e dois PMs feridos na manhã desta quinta-feira (2), fizeram com que 2,8 mil crianças não fossem às aulas na região, na Zona Norte do Rio. A Polícia Militar e as UPPs da região realizaram operações de combate ao tráfico desde as primeiras horas da manhã da quinta-feira, dia de volta às aulas.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, 6 escolas, 1 creche e 3 Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) estão sem atendimento, nesta quinta-feira (dia 2), na região do Complexo do Alemão. A SME informa, ainda, que estas unidades escolares atendem a 2799 alunos no turno da tarde e da manhã.

Segundo a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, os dois PMs sofreram apenas escoriações leves. Já os moradores foram encaminhados, respectivamente, para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, e para a UPA do Alemão.

Nas redes sociais, desde o começo do dia, moradores relatavam medo e pânico. “Infelizmente mal começou a quinta-feira e esse inferno. Nem levei meu filho pra escola e nem vou levar… agora ele está aqui chorando porque não foi pra escola”, escreveu uma moradora.

Morador observa carro atingido por tiros em tiroteio no Alemão (Foto: Bruno Itan/Arquivo Pessoal)
Morador observa carro atingido por tiros em tiroteio no Alemão (Foto: Bruno Itan/Arquivo Pessoal)

Fonte: g1.com

News Reporter

Deixe uma resposta