Raupp diz ao Globo que “nunca fez indicações no setor elétrico”

Investigadores da Lava-Jato vasculham vida de aliados e ex-aliados de Michel Temer

Uma reportagem do jornal O Globo, assinada por Vinicius Sassine revela que a Polícia Federal e os procuradores da Operação Lava-Jato estão investigando os aliados e ex-aliados do vice-presidente Michel Temer, que pode assumir o país nas próximas semanas em eventual impeachment de Dilma Rousseff. Entre os aliados de Temer estaria o senador rondoniense Valdir Raupp (PMDB), que foi vice-presidente nacional do partido e atualmente está como segundo tesoureiro.

Raupp é citado na reportagem como “sendo investigado por formação de quadrilha e em outro inquérito”. O senador havias sido citado na delação de Delcídio do Amaral, junto com Romero Jucá. Segundo Delcídio, propinas foram pagas a partir das obras da usina hidrelétrica de Belo Monte para o “grupo de José Sarney, do qual fazem parte Edison Lobão, Silas Rondeau, Renan Calheiros, Romero Jucá, Valdir Raupp e Jader Barbalho”. Delcídio fez menção aos ex-ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha, aliados de Temer. O senador afirmou que foi diretor de Gás e Energia da Petrobras com apoio do PMDB da Câmara e do Senado, o que incluiu Padilha e Moreira.

Procurado pela reportagem do jornal carioca, o senador Valdir Raupp disse que as doações foram legais. Sobre a delação de Delcídio, informou que nunca fez indicações no setor elétrico.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta