fbpx

PAINEL POLÍTICO está inconformado com a conta apresentada agora pela manhã pelo governo do Estado, ao informar que os prejuízos causados pela rebelião no Urso Branco vão ficar em torno de R$ 120 mil. Segundo o secretário-adjunto, Marcus Amaral, os prejuízos decorrem principalmente dos danos em vários pontos da rede elétrica e paredes de alvenaria para interligação de celas. O prazo previsto para o conserto é de cerca de 30 dias. Será necessário soldar a ferragem da estrutura das paredes. Outro prejuízo causado, não pelos presos, mas pela SEJUS foi a demissão do diretor Célio Lima atendendo a uma exigência do motim liderado por marginais ligados a facções Comando Vermelho e PCC no final de semana.

Com o fim do motim e a transferência de 30 presos para Penitenciária Estadual Edvan Mariano Rosendo, o Panda, no final da tarde de segunda-feira (19), uma força tarefa iniciou os trabalhos de recuperação da área destruída.

O problema leitor, é que preso em Rondônia não trabalha, eles ganham massagem e tomam chá de mariri e quem paga a conta dessas brincadeiras é você. Também fizemos as contas aqui e descobrimos que esses cálculos da SEJUS estão errados. Com os preços disparados, e os estragos que foram feitos, a reforma não vai sair por menos de R$ 300 mil. O pessoal da SEJUS não sabe fazer conta porque o dinheiro não sai do bolso deles.

Agora que os presos descobriram que fazendo rebelião conseguem demitir diretor de presídio, eles poderiam iniciar uma rebelião, essa em nível nacional, exigindo a saída de Dilma e a prisão do “cumpanheiro Lula”. PAINEL POLÍTICO acha que o Comando Vermelho é mais organizado que o PT e quem sabe consegue salvar a economia do país.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta