fbpx
REDE não articula aliança com Daniel Pereira

Legenda vai lançar candidaturas própria

SURPRESA – A notícia da doença que acomete o ex-deputado federal Chagas Neto, pré-candidato a deputado estadual pelo PSB, causou surpresa nos meios políticos porque ninguém desconfiava – ao que parece nem o paciente – que o ex-deputado portava alguma doença grave. A descoberta ocorreu durante um exame minucioso para avaliar uma queda que provocou lesou na cabeça. O estado atual é estável, apesar da gravidade. Chagas é uma pessoa afável, entusiasta do desenvolvimento econômico estadual e um hábil articulador político. Todos torcem para sua recuperação.

FAKE – O principal tema desta pré-campanha eleitoral é “fake-news”, bem diferente das eleições anteriores quando a justiça eleitoral centralizava suas orientações pedagógicas para o voto consciente e contra o ‘caixa-dois’. Em evento que participou nesta terça-feira (24), organizado por uma revista em São Paulo, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luiz Fux, afirmou que a eleição de qualquer candidato poderá ser anulada se ficar comprovada que a vitória foi conquistada com base em “fake news” (“notícias falsas”). “Queremos um ambiente de disputa eleitoral sadio, mas não estamos fazendo mais do que a nossa obrigação”, acrescentou o ministro.

PENALIDADES – O Ministro FUX garantiu ainda que os responsáveis pela produção de fake news estão sujeitos a ser intimados para depor, além de terem equipamentos apreendidos e serem alvos de inquéritos policiais. Outras penalidades também podem ser imputadas contra esta prática que corrompe o processo eleitoral ao atingir um resultado com mentiras e, não raro, ofendendo a honra subjetiva das pessoas. Aliás, embora as recomendações e avisos da Justiça Eleitoral contra tais prática ilícitas, nas mídias sociais, já pululam as aleivosias.

IGNORANDO – A ministra do Supremo Tribunal Federal Carmem Lúcia, indiferente às pressões externas e internas, divulgou a pauta de votações da Suprema Corte para o mês de maio e deixou mais uma vez fora as ADCs (Ação Declaratória de Constitucionalidade), embora o relator dessas ações que tratam da execução de sentença no segundo grau, ministro Marco Aurélio, já avisou que seus votos estão prontos aguardando apenas que estas três ações sejam pautadas. A ministra ignora o pedido, visto que é contra a mudança da jurisprudência que pode ajudar Lula deixar os cárceres, entre outros réus presos.

PAPO – Em uma nota respeitosa e objetiva, o partido Rede, que lançou as pré-candidaturas a governo e senado, do professor universitário Vinícius Miguel e pastor Aluísio Vidal, respectivamente, negou que venha conversando com o atual governador Daniel Pereira (PSB), com o MDB, PCdoB, PDT, PT, DEM, e outras legendas de menor militância, visando a formação de um chapão para disputar as eleições estaduais. A informação sobre estas conversações foi dada nesta coluna após uma minuciosa checagem. Mas registra, conforme nota enviada a este cabeça-chata, que o REDE está fora do papo e mantém candidatos próprios, os demais continuam papeando.

AMPULHETA – A ampulheta é, como o quadrante solar e a clepsidra, um dos objetos mais antigos de medir o tempo. Também é conhecida como relógio de areia. É constituída por duas âmbulas (recipientes cônicos ou cilíndricos) transparentes que se comunicam entre si por um pequeno orifício que deixa passar uma quantidade até o último grão da areia. O quadrante está passando para o provável candidato à reeleição Daniel Pereira (PSB), haja vista que na próxima semana completará um mês no governo e não disse ainda para que veio. Restará ao neossocialista mostrar serviço em cinco meses que separam até o primeiro turno. A nomeação de um militante petista para o meio ambiente fez fissura na relação entre o governante e o setor produtivo rondoniense que, em contato com a coluna, revelou estar fora das conversações do projeto da reeleição.

ALEGRIA – A justiça federal absolveu o desembargador aposentado Péricles Moreira Chagas da denúncia de improbidade administrativa em face ao processo que respondia depois que esvaziou o prédio do Tribunal Regional Eleitoral decorrente da grande cheia de 2014, levando-o a cogitar a aquisição de novas instalações. O processo provocou muita tristeza no magistrado que atuou em toda a carreira com o maior denodo em todas as varas e instâncias que passou. Este escriba, amigo pessoal e habitué dos encontros etílicos, acompanhou par e passo a tristeza com que o desembargador abordava o assunto entre um gole e outro do generoso líquido presente na grande ceia. Ontem (23), quando soube da sentença, compartilhou a enorme alegria. Além dele, todos os demais réus na ação também foram inocentados.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta