Reforma prevê idade mínima para a aposentadoria

“A sistemática atual é insustentável e injusta ao conceder privilégios a pequenos grupos, sobrecarregando toda a sociedade”, afirmou o ministro, em evento na Fiesp, em São Paulo

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta terça-feira, 1, que a reforma da Previdência que vem sendo desenhada pelo governo prevê o estabelecimento de uma idade mínima para a aposentadoria e a redução da disparidade de regimes. “A sistemática atual é insustentável e injusta ao conceder privilégios a pequenos grupos, sobrecarregando toda a sociedade”, afirmou o ministro, em evento na Fiesp, em São Paulo. Meirelles disse ainda que a reforma garantirá o direito do trabalhador de receber sua aposentadoria “na data certa”.

A reforma da Previdência foi colocada aos participantes do evento como uma medida necessária para o controle da trajetória da dívida pública. “A história mostrou, mais uma vez, que o Estado não pode resolver tudo”, disse. “Quando o Estado começa a crescer muito, ele começa a impedir o crescimento econômico, independentemente do nível de eficácia”, disse o ministro.

Outras medidas necessárias para realizar o ajuste fiscal, disse Meirelles, são a aprovação da PEC do Teto dos Gastos, a concessão de assistência social “para aqueles que realmente precisam” e a redução da rigidez do orçamento público, com a desvinculação e desindexação dos gastos. Ele ressaltou, inclusive, que a principal contribuição para o aumento da despesa pública vem da Previdência e da assistência social.

“O céu não é o limite”, disse o ministro. “Num certo momento as sociedades não conseguem mais pagar o crescimento da despesa pública”, acrescentou. “Existem casos de sociedades muito poderosas que fracassaram porque faliram, porque não conseguiram financiar despesa pública”, ressaltou.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário