Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Resenha – Prefeita de Médici ignora Confúcio

0

Descrença

O principal debate travado na semana que passou foi a recomendação feita pela Procuradora Regional Eleitoral para que os postulantes às eleições deste ano evitem antecipar a campanha eleitoral senão vão ser penalizados. Embora na recomendação exista uma clara ameaça aos pré-candidatos, o presidente do Superior Tribunal Eleitoral, ministro Dias Tóffoli, pensa totalmente o contrário e declarou publicamente que só há crime eleitoral quando o pré-candidato pede objetivamente o voto. Tóffoli defende que os partidos possam lançar neste período seus pré-candidatos. São posições tão díspares dessas que ajudam a desacreditar nas instituições.

Favorecimento

Na avaliação de Dias Tóffoli restringir em apenas três meses a campanha é favorecer os candidatos que disputam a reeleição, pois contam com a estrutura governamental para veicular seus feitos. Seja de forma velada ou descaradamente expressa. Assim massacram os pré-candidatos da oposição que não dispõem das mesmas estruturas e ferramentas. “Depois de 20 anos de penumbra da época em que não havia eleição para Presidência da República, se retoma o debate democrático. Não há como se colocar isso no cercadinho de três meses. Só se beneficia a reeleição de quem está no poder que tem visibilidade natural do exercício do poder”, disse Tóffoli. E o ministro está completamente correto.

Massacre

Exemplo claro de visibilidade eleitoral que contribui a inflar a reeleição são as obras e entregas de casas, máquinas agrícolas, convênios de pavimentação urbana, propagandas destinadas à autopromoção política, entre outras, que os governadores pré-candidatos à reeleição estão promovendo nessas últimas semanas que antecedem às convenções.

Desigualdade

Para ilustrar esse quadro acima basta apontar o final de semana passado, onde Confúcio Moura (PMDB) montou uma verdadeira parafernália e mobilizou os políticos correligionários nos municípios de Ariquemes, Ji-Paraná e Cacoal, sob o pretexto de entregar as populações desses municípios casas habitacionais, máquinas e assinatura de convênios. Tudo por conta do contribuinte. Mas os discursos e os cenários eram de campanha eleitoral antecipada. Um massacre aos prováveis concorrentes nas eleições de outubro. No entanto, a mesma regra que veda antecipação de campanha abre lacunas para que interpretações desiguais favoreçam os aboletados nos palácios. Levando ao homem médio deduzir que haja dois pesos e duas medidas.

Reprovação

Durante uma viagem ao interior do estado para visitar alguns amigos paraibanos, este cabeça-chata pôde constatar o número expressivos de pessoas que criticam abertamente a administração pública por não cumprir com as obrigações de melhorar a educação, segurança e a infraestrutura. Cinco entre seis pessoas que o colunista indagou sobre as ações governamentais, declararam estar insatisfeitos. Em Cacoal, por exemplo, corre a piada de que a administração virou um conto do vigário.

Reuniões

Os pemedebistas, democratas cristãos e tucanos escolheram o município de Cacoal para reunir seus militantes com atos preparatórios às convenções estaduais, que começam a partir do dia 10. Os eventos foram realizados na Câmara Municipal (Sexta-feira e sábado), separadamente.

Diferenças

O PMDB e os partidos aliados (PSB, PDT e uma renca de legendas nanicas) mobilizaram um pouco mais de trezentos filiados através de suas máquinas para aplaudir o governador Confúcio Moura, pré-candidato da continuação. O PSDC e PSDB conseguiram reunir uma multidão de mais de mil militantes quando debateu um plano de governo comum de reconstrução estadual com Expedito Junior, pré-candidato da oposição.

Périplo

Enquanto o deputado estadual Maurão de Carvalho faz um esforço hercúleo com um périplo pelos veículos de comunicação para tentar convencer de que não é cascata sua postulação ao Governo de Rondônia pelo Partido Progressista (PP), o verdadeiro donatário da legenda, senador Ivo K-Sol, assistia a um culto na igreja do festejado Pastor Nelson, em Cacoal, acompanhado da irmã, Jaqueline Cassol. Políticos que apoiam momentaneamente Confúcio Moura e que foram ao ato religioso para pedir perdão a Deus pelas iniquidades cotidianas também fizeram fila para beijar a mão do senador. Além de juras, caso o donatário do PP decida lançar a irmã ao Governo Estadual.

Deselegância

Nem a presença do ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, impediu que o o governador Confúcio Moura (PMDB) fosse constrangido pela prefeita petista Maria de Lourdes Dantas, de Presidente Médici, durante um evento de entrega de títulos agrários, ocorrido sexta-feira, em Ji-Paraná. Convidada para falar em nome dos colegas prefeitos, a petista simplesmente fez questão em não nominar o governador quando saudou as autoridades presentes na mesa oficial. Todos perceberam que a deselegância e não foi um ato falho. Foi proposital o que revela o humor dos petistas locais em relação aos “aliados” peemedebistas.

Tréplica

A nota oficial enviada à imprensa pela assessoria do senador Ivo K-Sol relacionada à notícia dada na última coluna sobre a multa recebida por descumprimento de decisão judicial, quando exerceu o cargo de chefe do executivo estadual, confirma as informações divulgadas. A réplica oficial contém apenas um lamento e a versão do ex-governador sobre o caso concreto.

Enganação

Embora a prefeitura municipal de Porto Velho esteja veiculando na mídia que está limpando a cidade e retirando o entulho deixado pela enchente que alagou parte do centro da cidade, quem visita as ruas alagadas verifica que a propaganda é enganosa e é assustador a quantidade de entulho amontoados sobre as calçadas. Os buracos existentes antes das enchentes e longe das áreas alagadas continuam aumentando. Aqueles que foram tapados, o foram de forma desleixada e deixaram um remendo que quebra suspensão de qualquer veículo.

Leilão

Mauro Nazif ainda não anunciou publicamente, mas há em curso um verdadeiro leilão entre o Banco do Brasil e o Santander para a aquisição das contas bancárias da prefeitura de Porto Velho. Há quem diga que o BB estaria propenso a doar trinta milhões de reais ao município para conseguir a primazia. O Santander, segundo apurou a coluna, estaria disposto em dobrar a oferta. Uma grana extra aos cofres municipais, apesar da falta de competência na aplicação dos parcos recursos disponíveis hoje na capital.

Agradecimento

O economista e comentarista do programa Manhattan Connectios, da Globo News, Ricardo Amorim, dará uma palestra aos empresários e executivos que buscam se atecipar as tendências do mercado. O evento acontece nesta quarta-feira, às 19 horas, no Maison Madeira, na capital, patrocinado pelo grupo empresarial PortoVelho Offices. Embora não façamos parte do seleto público alvo acima descrito, agradecemos ao convite gentilmente enviado. Vale a pena conferir, visto que o palestrante é da melhor qualidade.

Registro

O escritório de Advocacia Marinho Advogados Associados (do qual faço parte) agradece o trabalho competente da polícia civil em prender os responsáveis pelo assalto em que os advogados, funcionários e clientes foram vítimas. Registra ainda a recuperação de parte dos objetos surrupiados

Comentários
Carregando