Sexo

Dia Mundial do Orgasmo: veja a melhor forma de chegar ao ápice sexual

0

Especialista diz que o orgasmo pode ser alcançado de diversas formas, inclusive durante a malhação ou ao se escovar os dentes, e não somente com a penetração, como muitos acreditam

Na próxima terça-feira (31/7) é comemorado o Dia Mundial do Orgasmo. Celebrada há quase duas décadas, a data foi criada por lojas de produtos eróticos da Inglaterra a fim de chamar atenção para a dificuldade que algumas pessoas enfrentam em sentir prazer, na hora do sexo, e também com a intenção de impulsionar as vendas dos sex shops.

Seja alcançado sozinho, com a ajuda de um parceiro, um brinquedo ou estímulos visuais, o orgasmo é o ápice e uma das metas do ato sexual. Para ajudar você a comemorar esse dia da maneira mais divertida possível, o jornal Metrópoles listou os meios pelo qual o clímax pode ser atingido e a melhor forma de se chegar lá, além de quebrar algumas ideias erradas sobre o assunto.

A terapeuta sexual e especialista em sexologia Luisa Miranda esclarece que orgasmo é o ápice do prazer, um momento de maior intensidade sexual que pode ou não ocorrer durante o ato. “Essa sensação pode acontecer através de diferentes tipos de estímulo, como o vaginal e/ou clitoriano, ou ainda relacionada a um conjunto de sensações variadas, como tato, paladar, olfato, visão, audição, entre outras”, enumera.

O ginecologista João Serafim Neto atua no Hospital Santa Lúcia e aponta que “é errado pensar em diferentes tipos de orgasmo, pois ele é um só. O que muda são os estímulos realizados para que ele ocorra”.

Ele ainda revela que o orgasmo pode ser alcançado de diversas formas, inclusive durante a malhação ou ao se escovar os dentes, e não somente com a penetração, como muitos acreditam.

O orgasmo delas

Mesmo com toda a mudança e liberdade sexual, as mulheres ainda têm dificuldades para chegar ao orgasmo. A sexóloga Thalita Césario destaca que isso se deve à cultura machista, a conceitos errados sobre sexualidade, sensualidade e sexo, e aos diversos papéis atribuídos às mulheres, bem como à falta de autoconhecimento e masturbação.

Para conseguir o almejado orgasmo, as mulheres devem investir na estimulação do clitóris. “A vulva por inteiro [grandes e pequenos lábios] é bem sensível, mas o clitóris é o ponto-chave. A única função desse órgão e dar orgasmo para a mulher. Muitas não chegam lá justamente por não estimularem bem o ponto”, aponta Thalita. Ela acrescenta que movimentos circulares com a língua iniciados de baixo para cima, em geral, contribuem muito para o prazer.

Já Luísa assinala que vários fatores influenciam na hora do orgasmo. “Diversas variantes impedem ou dificultam a mulher de chegar ao ápice, como a falta de autoconhecimento, conflitos pessoais e cansaço, entre outras questões”, exemplifica.

A educadora sexual Karol Rabelo também destaca que existe muita desinformação sobre o orgasmo. “É comum as mulheres não saberem reconhecer o ápice e acharem que têm disfunções físicas. Tem quem acredite que o orgasmo só ocorre quando há ‘explosão’, porque é algo visto em filme pornô, mas não consegue entender as reações do corpo, para perceber se é ou não orgasmo”, elucida.

Ela pondera que o sexo ainda é uma atividade muito mecânica, com muitos parceiros investindo apenas na penetração. “A verdade é que a mulher não tem nenhum estímulo com o movimento e, consequentemente, não consegue o clímax”, explica. Karol ainda revela que as mulheres são muito regidas pelo ciclo menstrual, e isso influencia a capacidade delas de ter orgasmos.

A educadora sexual sugere a busca de ajuda profissional às mulheres que ainda não conseguiram sentir um orgasmo. “Gozar é bom demais. Então, se alguém ainda não conseguiu, deve procurar ajuda – seja para quebrar bloqueio, fazer exercícios ou entender melhor o corpo”, aconselha.

“Para um orgasmo arrasador, minha dica é: masturbação para se conhecer, ginástica íntima, muito estímulo, pouca cobrança e empoderamento sexual. Fazer o que se gosta e não somente a fim de agradar: dessa forma, a mulher fica tranquila, pensando em dar e receber prazer – afinal, sexo é uma troca”, resume Thalita Cesário.

O orgasmo deles

Thalita explica que os homens, de forma geral, tendem a chegar ao orgasmo de maneira mais rápida e fácil, por causa da cultura e liberdade maior para se tocarem e se conhecerem. Por serem muito visuais, eles conseguem se excitar mais facilmente.

“Além do pênis, os homens podem sentir prazer recebendo estímulos nos mamilos, atrás das coxas, entre as pernas, no saco escrotal, no períneo e no ânus, independentemente da orientação sexual”, exemplifica.

Sexo oral e movimentos com a língua, na velocidade e intensidade preferida de cada um, são duas táticas que garantem o orgasmo masculino, segundo Thalita. Apesar de cada pessoa se excitar de forma diferente, ela afirma que a estimulação é feita com base nos sentidos.

De acordo com Karol Rabelo, os homens não conhecem bem o próprio corpo e acreditam que só é possível se excitarem com a penetração. “Quando passam a entender que todo o corpo deles pode ter reação, são capazes de potencializar o prazer e também melhorar a vida sexual da parceira ou parceiro”, afirma.

Ainda segundo ela, os homens podem ter orgasmos múltiplos, mas acham que apenas atingem o clímax quando ejaculam. “O homem também pode ter o orgasmo seco, estimulando as sensações do corpo. É preciso autoconhecimento e controle corporal para perceber”, explica.

O segredo do orgasmo: autoconhecimento

Os especialistas são unânimes em dizer: para se ter um orgasmo, é preciso conhecer os gostos do seu corpo e aquilo que o estimula. “Reserve um momento para você e aprenda a curtir o seu prazer de forma geral. Tente toques diferentes, alternando entre sutis, fortes, com as unhas, ponta dos dedos, e perceba o que mais lhe agrada”, sugere Luísa.

João reforça que conhecer o próprio corpo é fundamental. “Ninguém melhor do que você mesmo para saber o que mais lhe dá prazer. O orgasmo deve ser uma consequência, não uma meta estabelecida”, opina. Ele ainda ressalta ser preciso prestar atenção diariamente nas coisas que nos dão prazer, não deixando isso se tornar uma atividade a ser realizada apenas no tempo livre.

Remédio para o corpo

Além da sensação de prazer, os orgasmos também contribuem positivamente para a saúde. Entre os benefícios, estão aumento da imunoglobulina A (anticorpo que fortalece o sistema imunológico), estímulo cerebral, melhora da qualidade do sono, concentração, pele e autoestima, queima de calorias e auxílio no combate ao estresse e à depressão.

Fonte: metropoles

Painel Político
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Porto Velho sediará a 1ª Campus Party da Região Norte do Brasil

Previous article

Mulher descobre traição do marido de 26 anos com amante de 72 anos de idade

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Sexo