Brasil

Índios querem audiência com Bolsonaro para cobrar que Funai fique no Ministério da Justiça

0
Agência Brasil

Líderes de povos indígenas foram nesta quinta-feira (6) à sede do governo de transição, em Brasília, pedir uma audiência com a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro. O grupo de índios quer cobrar que a Fundação Nacional do Índio (Funai) permaneça vinculada ao Ministério da Justiça no futuro governo.

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) informou que cerca de 80 pessoas que representam 40 etnias foram nesta quinta ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) pressionar o agendamento de uma audiência com o governo de transição. O grupo realizou danças indígenas em frente a uma das portarias que dá acesso ao gabinete do futuro governo.

Até a última atualização desta reportagem, os indígenas ainda não haviam conseguido garantir uma conversa com o governo de transição. O grupo está em Brasília para participar nesta tarde de encontro do Fórum dos Conselhos de Saúde Indígena.

Nesta semana, o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, chegou a dizer que Bolsonaro cogitava transferir a fundação responsável pela assistência dos povos indígenas para o Ministério da Agricultura, que cuida dos interesses do agronegócio.

De acordo com Kretã Kaingang, integrante da Apib, o grupo de líderes indígenas pretende entregar um documento para Bolsonaro ou para algum integrante da equipe de transição para, entre outros pontos, formalizar a permanência da Funai sob o guarda-chuva do Ministério da Justiça.

Segundo os representantes dos índios, a pasta que será comandada a partir do ano que vem pelo ex-juiz Sérgio Moro é a única com preparo para lidar com os conflitos fundiários que marcam a relação dos indígenas com ruralistas. A Funai é responsável por promover e proteger os direitos de mais de 300 povos indígenas.

“Que pare essa especulação sobre a questão da Funai […] A gente quer que pare. Nenhum ministério é preparado para lutar com conflitos fundiários, nenhum desses ministérios está preparado e nenhum ministro está preparado”, declarou Kretã.

“O único ministério que tem esse preparo é o Ministério da Justiça. Uma das cobranças nossas é a permanência da Funai dentro do Ministério da Justiça, porque ali que se trata de conflito, não só territorial, mas qualquer outro conflito”, completou o integrantes da Apib.

Na terça-feira (4), após a possibilidade de a Funai ser realocada no Ministério da Agricultura, Bolsonaro afirmou a jornalistas que o destino da entidade dos índios ainda não está definido. Segundo ele, a fundação irá “para algum lugar”, mas, possivelmente, não será para a Agricultura.

No dia seguinte, Moro reafirmou à imprensa de que o destino da Funai está indefinido e destacou, inclusive, que a entidade poderá permanecer sob os cuidados do Ministério da Justiça.

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NO G1.

Painel Político
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

O marido que matou a mulher com sacola de supermercado para fugir com o namorado

Previous article

Eduardo Costa diz que comoção por morte de cachorro no Carrefour “é mimimi”

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Brasil