Justiça suspende bloqueio de R$ 2,8 milhões de Anitta

A ex-empresária, Kamilla Fialho acusa Anitta de não pagar a multa estipulada por rescisão de contrato quando a cantora deixou de ser agenciada pelo seu escritório, o K2L, em 2014

A jornalista Clarissa Stycer, informa na coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo,  que a cantora Anitta, que está sendo processada por sua ex-empresária, Kamilla Fialho, acaba de obter uma decisão favorável na Justiça do Rio de Janeiro.

O desembargador Adolpho Mello suspendeu o bloqueio de R$ 2,8 milhões da cantora, determinado na semana passada.

O magistrado entende que a juíza Flavia Viveiros de Castro não poderia ter tomado a decisão enquanto há uma ação de suspeição contra ela, movida por Anitta, a ser julgada.

Esta é a segunda ação de suspeição que a cantora move contra a juíza. A primeira, no âmbito do processo da empresária, foi negada em maio. A ação que está em questão foi impetrada a partir da cobrança do valor milionário.

Kamilla Fialho acusa Anitta de não pagar a multa estipulada por rescisão de contrato quando a cantora deixou de ser agenciada pelo seu escritório, o K2L, em 2014.

A defesa da empresária estima que o valor da causa pode passar de R$ 30 milhões — o valor da indenização somado com o que Kamilla teria deixado de ganhar com o vínculo interrompido.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *