DestaqueEstilo de vida

Qual caminho de ioga mais combina com você? Entenda as diferenças

0

Conheça alguns dos principais caminhos de ioga

Entender quem somos, de onde viemos e por que estamos aqui é uma das curiosidades que move o ser humano desde os tempos mais antigos de que se tem notícia. Se temos capacidade de refletir, não nos contentamos em simplesmente viver. Queremos saber mais.

Motivados por esse mistério, encontramos as mais variadas explicações, desenvolvemos ciências, seguimos religiões, estudamos filosofias, falamos em acasos, nomeamos deuses, consultamos astrólogos ou procuramos qualquer outra resposta aparentemente além da nossa compreensão.

A mesma busca por entender a realidade sobre nós mesmos e o mundo a nossa volta é também um dos objetivos da ioga. Os textos clássicos dessa filosofia dizem que esse entendimento já existe em cada um nós, mas que para podermos percebê-lo precisamos transcender nossas limitações físicas, mentais e emocionais.

Vários caminhos foram descritos para se chegar à desejada verdade por meio da ioga. Todos eles se propõem, cada um do seu modo, a afastar os obstáculos que nos impedem de ver nossa essência real.

Por que diferentes caminhos? Porque temos diferentes personalidades, inclinações e preferências. Uns só veem sentido na razão; outros se sentem bem em expressar uma fé; tem aqueles mais contemplativos; ou ainda os que se realizam pela ação, para dar só alguns exemplos.

A ideia é que, se todos os caminhos levam ao mesmo destino, cada um pode escolher o que faz mais sentido pra si. Apesar de serem usados conceitos diferentes, não tem um mais certo que o outro. No fim das contas, os caminhos se complementam e, às vezes, até se misturam.

Conheça abaixo alguns dos principais caminhos de ioga:

JÑANA IOGA

Conhecido como ioga do conhecimento, da razão ou da intuição. Busca distinguir o real do irreal por meio do intelecto. Para essa escola, não existe um deus separado dos homens. Baseia-se na metafísica não dualista, enxergando todos os seres como parte de uma mesma consciência universal, única e impessoal, e usa como método para chegar a essa compreensão o estudo de textos tradicionais e o auto-questionamento sobre a natureza do ser.

KARMA IOGA

Também chamado de ioga da ação, do serviço ou do trabalho. Compreende que nossas vidas são determinadas por nossas ações, físicas ou mentais, que geram efeitos sobre nós mesmos e definem nossas tendências. Porém, entende que não devemos nos identificar com os méritos dos nossos atos. Propõe que devemos realizar as tarefas pelo bem da humanidade pela simples vontade de fazer o bem, e não pela expectativa de receber seus resultados.

BHAKTI IOGA

É o caminho do amor, da fé e da devoção a alguma divindade personificada, vista como a realidade suprema. Entende que as emoções devem ser canalizadas em forma de adoração a essa divindade, o que pode ser praticado de diferentes formas, como rituais, cantos, prostração diante de imagens etc. Em geral, é considerada uma doutrina dualista porque os devotos se relacionam com um deus separado, mas algumas vertentes consideram como meta a união com a divindade. É um caminho muito praticado na Índia.

RAJA IOGA

É a ioga da meditação, que se baseia no controle da mente para poder alcançar a realidade supraconsciente –além do consciente e do inconsciente. Refere-se ao sistema clássico ou ioga de Patañjali, filósofo que compilou no texto “Ioga Sutras” os estágios para se alcançar o domínio sobre a mente. Os oito passos (“ashtanga”) propõem, por exemplo, condutas como não violência (“ahimsa”) e verdade (“satya”), prática de posturas físicas (“ásanas”), direcionamento da energia vital pela respiração (“pranayama”), concentração (“dharana”), entre outros.

HATHA IOGA

Tipo de ioga que ficou mais conhecido no Ocidente, visa alcançar harmonia para o corpo físico (denso) e energético (sutil), equilibrando as energias solar (“ha”) e lunar (“tha”), por meio de práticas como posturas físicas (“ásanas”), respirações (“pranayamas”), purificações (“shatkarmas”), entre outros. É vista como complementar à raja ioga, porque além de levar a um maior conhecimento sobre si mesmo, fortalece o corpo e a mente para a meditação e para que o indivíduo tenha plenas condições de seguir no caminho de busca pela realidade.

Diferentes professores criaram metodologias próprias para a prática da hatha ioga, dando origem aos vários estilos que encontramos espalhados pelos estúdios mundo afora. Dela derivam, por exemplo, a Hatha Ioga propriamente dita, além de Iyengar, Ashtanga, Vinyasa, Sivananda, Bikram, Ioga Integral e tantas outras.

Fonte: Patrícia Britto, Folha de S. Paulo

Painel Político
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

STF decide parcelar montante de dívida do Beron suspensa desde a enchente do rio madeira

Página anterior

Caso Marielle segue sem solução após seis meses dos assassinatos

Próximo artigo

Você também vai gostar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Destaque