Sexo

Xô, timidez! Saiba como se sentir melhor consigo mesma na hora do sexo

0

Não é nada raro encontrar pessoas que, por falta de informação ou baixa autoestima, são dominadas pela vergonha e deixam de aproveitar o sexo, mas algumas dicas podem ajudá-las a contornar essa situação

Como mulheres costumam crescer ouvindo orientações para que sejam recatadas, não tenham muitos parceiros sexuais e não conversem sobre sexo, é natural que muitas iniciem a vida sexual com dúvidas que podem seguir sem esclarecimento pelo resto da vida. Somando isso ao fato de que tanto homens quanto mulheres estão sujeitos a uma pressão estética para que sigam um “padrão de beleza”, não é raro encontrar pessoas que não conseguem espantar a timidez na hora do sexo e acabam não aproveitando as experiências.

A timidez durante o sexo pode fazer com que você foque em coisas que não têm importância e sinta menos prazer
Shutterstock

A timidez durante o sexo pode fazer com que você foque em coisas que não têm importância e sinta menos prazer

De acordo com um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Lisboa, tanto homens quanto mulheres se preocupam com a aparência de certas partes do corpo durante o sexo (como a barriga e os seios, por exemplo), e que muitas mulheres deixam de se satisfazer sexualmente por ficarem preocupadas com o que o parceiro ou a parceira vai achar do próprio corpo. Se você é do tipo que simplesmente não consegue transar com as luzes acesas e deixa de se divertir por conta da timidez , há algumas dicas que podem te ajudar:

1. Esqueça a pornografia

De acordo com especialistas , a pornografia pode, sim, ser um ótimo meio de descobrir novas fantasias sexuais e, eventualmente, um veículo para “esquentar” a relação. Porém, levando em consideração que muitas pessoas não têm acesso à educação sexual ou abertura para discutir o tema com familiares e profissionais, é natural que o fácil acesso a materiais pornográficos resulte em muita gente utilizando-os como ensinamentos.

No entanto, psicólogos afirmam que usar filmes pornô como um “guia” para o sexo não é uma boa ideia . Isso porque a indústria pornográfica normalmente mostra  corpos, práticas e situações que não acontecem na vida real. Enquanto na pornografia as mulheres costumam ser magras, totalmente depiladas e estarem sempre a fim de sexo, nada disso corresponde a realidade (assim como as ereções que duram períodos longuíssimos no caso dos homens).

Na hora do sexo , não fique se comparando a essas mulheres. Se a pessoa com quem você for transar estiver esperando algo digno de um pornô, ela precisa de um choque de realidade.

2. Não dê ouvidos às paranoias (ou ao menos tente)

É natural ter vergonha na hora de tirar as roupas na frente de alguém e, nesse momento, muita gente tem medo de “decepcionar” o parceiro ou a parceira. Procure, porém, racionalizar a situação. Se vocês estão dando uns amassos ou já estão, de fato, transando, é sinal de que a outra pessoa sente tesão por você da maneira que você é. Sinceramente, quem vai pausar o sexo por conta de uma estria ou pela maneira que seus seios balançam em determinada posição?

3. Converse (não só com o parceiro, mas com as amigas)

De acordo com Cátia Damasceno, especialista em sexualidade e criadora do projeto “Mulheres Bem Resolvidas”, a comunicação é peça-chave em um relacionamento. Ainda assim, não é só com a pessoa com quem você se relaciona que a conversa deve rolar; algo que ajuda muito a se livrar da timidez na hora do sexo é ter papos regulares sobre o assunto com as amigas.

É comum ter dúvidas sobre sexo e muita gente acaba tentando saná-las pela internet. Apesar de haver muita informação disponível, nada melhor do que discutir suas experiências e anseios com pessoas em quem você confia, não é mesmo? O mais indicado mesmo é engolir a vergonha e se abrir ao máximo com um ginecologista , mas compartilhar e comparar angústias e hábitos com as amigas é algo que pode te dar mais segurança e te ajudar a combater a timidez na hora H.

4. Descubra-se sozinha!

Segundo especialistas, a masturbação não serve apenas para que as pessoas sintam prazer; é durante esse momento mais íntimo que conseguimos descobrir quais toques gostamos mais e quais zonas erógenas rendem as melhores sensações quando estimuladas. De acordo com Cátia, ainda há muito tabu acerca da masturbação feminina, fazendo com que muitas mulheres se sintam culpadas. Porém, a região íntima feminina ainda guarda muitos mistérios e há uma infinidade de formas de tocá-la.


“Estou me masturbando. Eu te disse que ficaria fazendo isso o dia todo.”

Saber os “segredos” do próprio corpo é algo que ajuda a ter mais confiança na hora do sexo (já que é mais fácil “guiar” o parceiro ou a parceira) e a combater a timidez.

5. Exercite a autoestima

É claro que problemas profundos de autoestima e autoimagem devem ser analisados por especialistas, mas há algumas formas de sentir-se melhor consigo mesma e tentar não se preocupar tanto com o corpo na hora do sexo. Em primeiro lugar, cerque-se de exemplos positivos buscando pessoas que têm o corpo parecido com o seu e inspire-se na confiança que elas têm nelas mesmas. Outra ideia é pensar sobre quais partes do seu corpo você mais gosta e tirar um momento para experimentar lingeries que as valorizem, desfilando em frente ao espelho.

Se mesmo assim a timidez te dominar e algumas posições seguirem te deixando insegura na hora do sexo, não se force. É melhor evitar, por exemplo, a posição “de quatro” até se sentir mais segura do que passar o momento focada em como os seios ficam quando estão balançando durante o sexo.

6. Foco

Para driblar a vergonha durante o sexo, é importante tentar se desligar ao máximo de tudo que não seja o prazer. Como isso pode ser um desafio para os mais envergonhados, busque estratégias que ajudem.Você pode, por exemplo,  montar uma playlist com músicas que te deixam calma e bem-humorada, e ouvi-las durante o sexo.

Velas e incensos também ajudam a criar um clima propício para o momento, e você também pode sugerir um banho ou uma massagem em casal para acalmar a timidez.

Com informações do IG/Delas

Alan Alex
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Best places around the world to go kayaking

Previous article

12 melhores dicas de nutricionistas quando a pergunta é “como perder peso”

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Sexo