Rondônia será extinta – Professor Nazareno*

Rondônia hoje só dá prejuízos e vergonha ao restante dos brasileiros, que também não têm muito do que se vangloriar

A participação do atrasado, subdesenvolvido e longe Estado de Rondônia no PIB do Brasil é insignificante: algo em torno de 0,6% apenas. Aqui tem uma população que representa menos de um por cento da população nacional. Por isso, para a realidade do país Rondônia não significa absolutamente nada. Este Estado vai se acabar muito em breve e não será nenhum desastre natural o responsável pela hecatombe karipuna.

Com pífios números à frente de apenas quatro outros Estados, todos da região Norte, a jovem unidade da federação agoniza e devia ser extinta para não dar mais prejuízos à nação. O fim “disso aqui” não seria percebido por quase ninguém, além de trazer um enorme alívio para muitas pessoas: a dívida do extinto Beron, o Banco do Estado de Rondônia, foi adiada até 2048 e agora teremos que pagar à União mais de metade do nosso PIB.

Óbvio que essa dívida já foi paga várias vezes e todo mundo sabe disso. Porém, muito pior do que qualquer catástrofe da natureza, a classe política desse Estado, além de não fazer absolutamente nada em benefício dos pobres cidadãos pagadores de impostos, ainda contrai dívidas astronômicas e praticamente impagáveis para nossos filhos e netos.

Se Rondônia não tivesse sido transformada em Estado, esta dívida não existiria. A emancipação foi a pior coisa que nos aconteceu. Se tivéssemos continuado a ser administrados por Brasília, a situação talvez não tivesse chegado a esse ponto. Rondônia hoje só dá prejuízos e vergonha ao restante dos brasileiros, que também não têm muito do que se vangloriar. Fomos emancipados somente para ajudar a Arena, o partido dos generais. Mesmo assim, Brasília só mandou coronéis para nos administrar.

Desfeito o “grande erro” de 1981, talvez tivéssemos dias melhores. Opções não faltariam: poderíamos ser devolvidos à Bolívia, por exemplo, que seria bem melhor. Ou então sermos anexados ao Mato Grosso ou ao Amazonas. E quem pegasse o “abacaxi”, herdaria também todas as dívidas e todas as outras desgraças que aqui existem. Deviam colocar o Estado de Rondônia à venda. Mas duvido que alguém em sã consciência quisesse comprá-lo. Ficar com a cidade de Porto Velho, a sua podre e fedorenta capital? Só se fosse para destruí-la por completo a fim de vender os destroços para as empresas de construção e aterro. O “açougue” João Paulo Segundo não serviria para nada depois de implodido. Muitas outras obras da cidade como o Espaço Alternativo, a ponte escura e os viadutos tortos e íngremes nem para aterro servem mais. Ninguém compra o caos.

Depois das Operações Dominó, Luminus, Hygéia, Ludus, Termópilas e infinitas outras realizadas no Estado pela Polícia Federal, o preço de Rondônia não vale hoje sequer um único centavo. Só que vendido, nem que seja no mercado negro, o Estado se livraria de trambolhos como a Assembleia Legislativa e a capital abriria mão da Câmara de Vereadores.

Um alívio: campanhas políticas não haveria mais. Nenhum senador, nenhum deputado, nenhum governador. Mas os rondonienses são teimosos como mulas, já que preferem ficar no prejuízo sem nenhuma qualidade de vida e sofrendo a ter que serem administrados por Brasília. Um paradoxo, pois nunca, jamais, em tempo algum, um rondoniense nato administrou o Estado.

Nem a sua suja capital. Os forasteiros sempre tiveram vez por aqui só que “deu no que deu”. Sob a ótica do Capitalismo, Rondônia é um lugar já falido. Vendendo tudo, não pagaria o que deve. Quem dá mais?

*É Professor em Porto Velho (blogdotionaza.blogspot)

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

2 thoughts on “Rondônia será extinta – Professor Nazareno*

  1. pare de escrever lorotas!
    Existem estados piores que Rondônia, e inclusive estados ‘desenvolvidos’ que estão quebrados, como Rio Grande do Sul..
    Outro erro aí no Texto foi ao mencionar que Rondônia “poderia ser devolvida à Bolívia”; te pergunto como, sendo que nunca pertenceu a tal território? Acho que você inverteu as bolas, visto que mencionou que deveria ser anexada ao estado do Amazonas e/ou Mato Grosso, pois sim, parte desses dois estados foram desmembrados para formar RO.
    Mas, se para você não está bom morar aqui, sugiro que vá morar em algum estado que lhe agrade. Pode ser que você seja alguma coisinha por aqui; mas em outro, quiçá mendigará.

  2. Ora, se está tão ruim assim como você afirma, que venha o grito de independência às margens do Madeira.
    Seríamos livres para consolidamos a mais nova nação latina americana.
    Que tal?

Deixe uma resposta