• Homepage
  • >
  • Bem Estar
  • >
  • Ruído de aviões aumentaria risco de derrame e doenças cardíacas

Ruído de aviões aumentaria risco de derrame e doenças cardíacas

O estudo analisou uma população de 3,6 milhões de pessoas que moram no entorno do aeroporto de Heathrow, no sudoeste de Londres, e sugeriu que nas áreas com maior nível de ruído, os riscos de problemas de saúde desse tipo eram entre 10% e 20% maiores que o normal.

Os pesquisadores concordam com outros cientistas que o barulho não é necessariamente a causa desse risco elevado e sugeriram que serão necessários mais estudos para testar a ligação.
A pesquisa indica um risco maior tanto para hospitalizações quanto para mortes provocadas por derrames e doenças cardiovasculares para uma parcela de 2% da população alvo do estudo – cerca de 70 mil pessoas – que vive onde os ruídos das aeronaves são mais altos.
“O papel exato que a exposição ao ruído pode ter sobre a saúde ainda não está estabelecido”, observa a coordenadora do estudo, Anna Hansell, do Imperial College London. “Mas é plausível que isso pode estar contribuindo – por exemplo, ao elevar a pressão sanguínea ou ao prejudicar o sono das pessoas.”
Segundo ela, o barulho alto provoca uma “reação de sobressalto”, que aumenta o ritmo de batimento cardíaco e a pressão sanguínea.
“O ruído dos aviões também pode ser irritante para algumas pessoas, o que pode afetar sua pressão sanguínea e levar a doenças”, afirma.
Estilo de vida
O estudo analisou dados sobre os níveis de ruídos em 2001 da agência de aviação civil da Grã-Bretanha, cobrindo 12 distritos de Londres e nove fora de Londres onde os ruídos de aviões excediam os 50 decibéis – semelhante ao ruído normal de pessoas conversando numa sala quieta.
Os autores dizem que menos pessoas são agora afetadas pelos níveis maiores de ruído (acima de 63 decibéis) – apesar de haver mais aviões cruzando os céus -, por conta de mudanças nos projetos de aeronaves e nas rotas aéreas.
Os pesquisadores do Imperial College e do King’s College London adaptaram sua pesquisa em um esforço para eliminar outros fatores que poderiam ter uma relação com derrames e doenças cardíacas, como pobreza, origem étnica do sul da Ásia ou o fumo.
Eles enfatizaram que o risco maior de doenças relacionadas a ruídos de aeronaves é ainda assim menos significativo que os riscos por fatores de estilo de vida – incluindo fumo, falta de exercícios ou dieta não saudável.

 

Fonte: BBC

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília