Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Russomano tinha bar em Brasília e não pagava aluguel há 3 anos; dívida é de R$ 2 mi

0

Nenhum pagamento foi realizado durante os três anos de funcionamento. Deputado Celso Russomanno, líder na corrida eleitoral pela Prefeitura de São Paulo, era o sócio-administrador do lugar e detinha parte majoritária das ações

O Congresso em Foco informa que Na última sexta-feira (5), o Bar do Alemão, localizado às margens do Lago Paranoá, em Brasília, foi fechado por falta de pagamento dos aluguéis do espaço. Nos três anos de funcionamento, os donos do estabelecimento acumularam dívida de R$ 2 milhões. O deputado Celso Russomanno (PRB-SP), líder nas pesquisas da corrida eleitoral pela Prefeitura de São Paulo, era o sócio-administrador do lugar e detinha parte majoritária das ações. As informações constam de procedimento investigatório da Receita Federal.

Russomanno declara perda de R$ 500 mil em patrimônio desde eleições de 2012
Celso Russomano deve R$ 2 milhões em alugueis atrasados

Outro sócio, representante da Yelloww Consultoria Ltda., é Augusto Ribeiro de Mendonça Neto. Ele é um dos delatores da Operação Lava Jato. Em depoimento à força-tarefa das investigações, Augusto revelou que destinou R$ 60 milhões em recursos ilícitos para o ex-diretor da Petrobras Renato Duque  ligados às obras da Repar, refinaria localizada em Araucária (PE).

O empresário representa várias empresas desde a década de 1990, entre elas estão a Setal Engenharia – transformada em Toyo Setal – e admitiu ter sido cobrado por ex-diretores da estatal para realizar pagamentos em forma de doação oficial para campanhas eleitorais do PT. Ainda na delação, Augusto estimou cerca de R$ 4 milhões destinados ao PT entre 2008 e 2011 por orientação pessoal de Duque. LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NO CONGRESSO EM FOCO

Comentários
Carregando