Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Santo Antônio tenta evitar devassa alegando “não estar envolvida em corrupção”

0

Eletrobras e Furnas entraram com pedido de liminar na Justiça para obrigar Santo Antonio a aceitar a investigação

O jornal Valor informa que os investigadores externos contratados pela Eletrobras – liderados pelo escritório Hogan Lovells e pela comissão independente que conta com a ex-ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Ellen Gracie – querem estender a devassa que fazem na holding estatal e em algumas de suas subsidiárias para a hidrelétrica de Santo Antônio. A alegação é de que isso é necessário para que a holding consiga um balanço sem ressalvas para apresentar nos Estados Unidos e consequentemente levantar a suspensão de negociação de recibos de suas ações na Bolsa de Nova York – vigente desde maio.

Contudo, a Madeira Energia, dona da usina, que tem como sócios do bloco de controle Odebrecht, Andrade Gutierrez e FI- FGTS, barrou o pedido. Diante da negativa, Eletrobras e Furnas entraram com pedido de liminar na Justiça para obrigar Santo Antonio a aceitar a investigação, que envolve rastreamento de e-mails, coleta de computadores e documentos da empresa analisados por programas de “big data”. Mas não tiveram sucesso nas primeiras duas tentativas.

A estatal investe na Madeira Energia por meio de Furnas, com uma fatia de 39% do capital. Apesar de ser maior acionista sozinha, tem condição de minoritária.

LEIA TAMBÉM:

Jirau, Santo Antônio e Linhão já mataram 43 e deixaram 10 desaparecidos (imagens fortes)

A recusa, segundo uma fonte, é feita sob a alegação de que a empresa não está envolvida em nenhuma denúncia de corrupção, apesar de ter seus sócios controladores entre os investigados na Lava-Jato. Até agora, argumenta-se, só há evidências de desvios em Angra 3, da Eletronuclear, e Belo Monte.

CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa (necessita cadastro)

Comentários
Carregando