fbpx
Secretário de Defesa de RO apresenta projeto defasado e é rejeitado por ministro

Brasília – “As propostas apresentadas não são viáveis e demonstram total falta de sintonia com a realidade e principalmente, desconhecimento das atuais políticas de segurança”. Essa foi a síntese de uma audiência entre o secretário de Defesa de Rondônia, Lioberto Caetano e o ministro da Justiça, Torquato Jardim, de acordo com informações repassadas pelo assessor do ministro.

A audiência, que aconteceu esta semana em Brasília foi acompanhada por alguns parlamentares de Rondônia, mas foi tão constrangedora que ninguém divulgou.

O Ministério da Justiça elaborou, já há algum tempo, um plano de proteção para regiões de fronteira que incluem vigilância com drones e uso de aeronaves de combate, além da utilização de imagens de satélite em tempo real. A idéia é usar tecnologia de ponta para reduzir custos com pessoal. As equipes se deslocam para operações específicas, trabalhando com inteligência.

Já a proposta apresentada por Lioberto Caetano, de acordo com a assessoria do ministro, incluía construção de postos de fiscalização, bases fixas de fronteira e a ampliação de efetivos federais, propostas inviáveis na atual conjuntura e arcaicas.

Após ouvir o plano do secretário por alguns minutos, o ministro educadamente interrompeu a audiência e declarou que nenhuma das propostas apresentadas faziam sentido. Agradeceu a visita e tratou de outros assuntos.

Lioberto Caetano é oficial do Corpo de Bombeiros, já foi secretário de obras do Estado, diretor do DER e atualmente é secretário de Defesa.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta