Sede do Sinjur está indisponível por determinação judicial

Sindicato deve mais de R$ 500 mil para escritório de advocacia

A sede do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Rondônia – Sinjur, está indisponível, ou seja, não pode ser negociada enquanto a entidade não quitar um débito de pouco mais de R$ 500 mil reais com um escritório de advocacia de Porto Velho.

A demanda teve início ainda ano passado, a dívida foi reconhecida em reunião do sindicato que já teria inclusive descontado dos filiados o valor, mas não pagou a conta. Os credores impetraram ação na justiça e conseguiram, no dia 2 deste mês, a inclusão do escritório como consignatários do imóvel, na rua Jacy Paraná, até que seja quitado o valor da dívida, que é de R$ 501.022,79.

Em fevereiro desse ano a coluna PAINEL POLÍTICO revelou o caso. Representantes do sindicato estiveram no escritório do site e informaram que haviam ‘feito um acordo’ para pagar em parcelas a partir de abril deste ano. Mas eles parecem ter mudado de ideia. Informaram aos credores que, como a questão está ‘judicializada’ eles preferem aguardar a decisão da justiça.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta