Sem diploma de curso superior, Eike poderá dividir espaço entre presos comuns

O empresário não foi encontrado por policias federais em casa na manhã desta quinta e é considerado “foragido”.

O empresário Eike Batista afirmou, em sua autobiografia “O X da questão”, que não possui diploma de curso superior. Eike é alvo de um mandado de prisão nesta quinta-feira, expedido durante a Operação Eficiência, braço da Lava-Jato no Rio. Sem o diploma, o empresário pode dividir espaço entre presos comuns caso sua prisão seja realizada.

“Estudei engenharia metalúrgica na Universidade de Aachen, na Alemanha. Rodei o mundo. Falo cinco idiomas. Sou engenheiro por formação, ainda que não tenha completado a graduação. Fui vendedor de seguros”, escreveu o empresário no primeiro parágrafo da introdução do livro publicado em 2011.

O empresário não foi encontrado por policias federais em casa na manhã desta quinta e é considerado “foragido”. Eike embarcou para Nova York na última terça-feira. Segundo o Ministério Público Federal, o empresário teria utilizado um passaporte alemão.

Segundo o MPF, apesar de ainda não ter sido apresentada denúncia o empresário pode ser investigado por corrupção e lavagem de dinheiro. Ainda não está claro para os investigadores se ele fazia parte da organização criminosa.

Fonte: extra.globo

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário