Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

SEMUSA encerra oficina sobre atenção básica de saúde do homem

0

No último dia da I Oficina de acesso e acolhimento ao homem na atenção básica para agentes comunitários de saúde de Porto Velho, foram debatidas estratégias para conscientizar os homens sobre a importância da prevenção na saúde. O evento, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) em alusão ao dia internacional do homem, comemorado no dia 15 de julho, teve início na sexta-feira(11), e foi direcionada apenas para os agentes comunitários do sexo masculino.

Segundo Igor Amorim, diretor municipal do Departamento de Atenção Básica, essa é a primeira de várias oficinas que serão realizadas ao longo do ano para todos os profissionais que atuam nas Unidades de Saúde de Porto Velho. A proposta é desenvolver estratégias que proporcionem mais acesso, para homens, aos serviços básicos de saúde. “São eles que estão mais próximos dos usuários e visitam os pacientes em suas casas, por isso, os agentes comunitários foram os primeiros a serem capacitados. Precisamos convencer os homens de participarem das campanhas preventivas, irem ao médico e fazerem os exames regularmente. Mais de 90% dos atendimentos na atenção básica de saúde são para mulheres e crianças. É preciso mudar esse cenário”, justificou Amorim.

Encerra homem 800px 01 O coordenador municipal da Saúde do Homem, Marcuce dos Santos, responsável por conduziu as atividades da oficina, destacou que já existem políticas públicas direcionadas para a prevenção da saúde do homem, mas que o desafio maior é convencê-los a participarem. “Doenças cardiovasculares são os principais motivos de mortes entre os homens. Doenças que podem ser tratadas e prevenidas, mas a maioria dos homens só procuram o médico quando já estão muito doentes”, explicou.

Para os agentes de saúde que participaram da oficina os conhecimentos compartilhados foram muito importantes e este é o primeiro passo para uma mudança cultural. “O homem tem uma dificuldade maior de ir ao médico e isso é cultural. Precisamos de muitas ações, campanhas e paciência para mudar essa realidade e levar o homem a cuidar melhor da sua saúde através da prevenção”, destacou Joaquim Júnior, agente comunitário da Unidade Básica de Saúde Aponiã.

Fonte: Prefeitura de Porto Velho

Comentários
Carregando