Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Semusa lançará Plano Estratégico para a contenção da dengue na segunda-feira

0
Plano_contencao_800px_01
Secretário Domingos Sávio

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) realizará na próxima segunda-feira, 09 de dezembro, o lançamento do Plano Estratégico de Contenção de Surto e Epidemia de Dengue na sede do poder executivo de Porto Velho, no Palácio Tancredo Neves. O evento que acontecerá a partir das 08h30min faz parte da estratégia da Semusa de reduzir os índices de infestações do mosquito Aedes aegypti e consequentemente reduzir o número de casos da dengue em Porto Velho.

O último levantamento de dados apontou aproximadamente 1380 casos suspeitos, com zonas de maior risco epidêmicos nos bairros Ronaldo Aragão, Ulisses Guimarães, Marcos Freire, Cidade Jardim e parte da zona norte, compreendendo bairros como Aponiã, Nova Esperança e Industrial.

Entre as ações programadas estão a entrada de caçambas, pás cavadeiras e retroescavadeiras nos bairros com maior índice de infestação; notificação aos donos de terrenos baldios de situação irregular; mutirão de limpeza do lixo urbano com equipe de 95 pessoas entre profissionais da Semusa, bombeiros e militares da 17ª Brigada de Infantaria de Selva com apoio da Polícia Militar, além de intensificação de vistorias em borracharias e ferros-velhos através da Secretaria Municipal de Serviços Básicos e Vigilância Sanitária.

O Plano visará também a conscientização da população sobre a necessidade dos cuidados e forma de prevenção da doença, como manter os quintais limpos e livres de criadouros e demais orientações.

De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, Domingos Sávio, a execução do plano terá maior eficiência na redução de casos de dengue em Porto Velho se ao mesmo tempo a população adotar uma postura preventiva. “Eu e o corpo técnico da Semusa estivemos finalizando o plano de contenção nas últimas semanas com a preocupação de agir nos pontos específicos que podem ajudar a controlar a dengue de forma efetiva. De qualquer forma, o portovelhense também deve ser consciente de seu papel no combate ao Aedes aegypti, agindo desde a destinação correta do lixo doméstico até a manutenção de terrenos baldios. Trata-se de uma ação coletiva e cidadã”, destacou o secretário.

Fonte: Comdecom

Comentários
Carregando