Nas eleições desse ano, a lei do Ficha Limpa pode barrar 4,8 mil candidatos em todo o país

Por razões distintas, os líderes do PT, senador Humberto Costa (PE), e do PSDB, senador Cássio Cunha Lima (PB), defenderam a revisão da Lei da Ficha Limpa.

Ambos evitaram comentar a crítica do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, que nessa quarta-feira (17) disse que a lei “parece ter sido feita por bêbados”. Gilmar Mendes também preside o Tribunal Superior Eleitoral.

Nas eleições desse ano, a lei do Ficha Limpa pode barrar 4,8 mil candidatos em todo o país, que cometeram os mais diversos crimes contra o erário.

Entre as irregularidades que podem enquadrar um político como ficha-suja, além da reprovação de contas, estão condenações em segunda instância por crimes como lavagem de dinheiro, corrupção peculato ou improbidade administrativa.

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta