Sinais de câncer em cachorro

O câncer é uma doença silenciosa e, até mesmo em humanos, ela só costuma aparecer e dar sinais quando a situação já está grave. Em cachorros é ainda pior porque eles não reclamam de dor ou expressam suas preocupações diante de sintomas “estranhos”. O máximo que você pode fazer é ficar atento aos sinais e algumas mudanças de comportamento, e pedir exames para o veterinário de confiança.

Perceber os principais sinais de câncer requer que os donos conheçam seu cachorro muito bem, entender bem seus comportamentos e passar tempo com ele. Isso porque muitos sinais passam despercebidos, e muitos são também sinais de outras doenças. É importante estar sempre atento à saúde do seu cão e procurar um bom diagnóstico sempre que algo parecer errado. Caso contrário, quando você perceber que seu animal de estimação está com câncer, ele pode já estar morrendo.

Principais Sinais de Câncer

Os principais sintomas de câncer em cachorros são: Feridas que não cicatrizam, inchaços anormais e persistentes (ou que só crescem e não regridem com o tempo); perda de peso e de apetite; mau cheiro; dificuldade para engolir ou para comer de uma forma geral; sangramento e corrimento em qualquer abertura corporal; perda de resistência física e hesitação na hora de se exercitar; rigidez persistente ou paralisia; dificuldade de respirar, urinar e defecar.

Esses sinais podem vir todos juntos ou gradualmente, mas também podem ser sinais de outras doenças. Pode ser que seu cão não tenha câncer, mas com certeza ele precisa ir a um veterinário para saber o que está acontecendo, pois esses sintomas são sinais de um corpo que está falhando em seus processos mais básicos. Principalmente a falta de apetite e a dificuldade de comer.

Demais Sintomas

Outros sintomas de câncer que também podem aparecer e que são mais específicos são a presença de massa e a distensão abdominal. A presença de massa localizada, externa ou interna pode ser visualizada na pele do cachorro ou apalpa-lo. Massas já existentes e que eram benignas e começam a mudar de forma também pode ser sinal de que há a formação de um tumor. A distensão abdominal já é o aumento do volume do abdômen. A alteração costuma ser visível e há desconforto por parte do cão ao inspecionar a área. Essa distensão pode estar lá porque algum órgão interno aumentou de tamanho ou criou massa que aumentou seu volume, e isso costuma ser causado por tumores. É preciso fazer uma ultrassonografia para ter certeza sobre o que causa essa distensão, mas esses sintomas são considerados mais preocupantes por serem tão característicos da presença de tumores que estão aumentando de tamanho, ou seja, cancerígenos.

Também é importante verificar os linfonodos do cachorros, glândulas do sistema linfático que é distribuído ao longo do corpo. Os mais fáceis de examinar são os atrás da mandíbula e o que fica no meio da face posterior da coxa do cachorro. Quando os linfonodos estão muito grandes, pode ser que seu cachorro tenha um tipo de tumor chamado linfoma.

 

Fonte: PortalPets

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília