Sistema Cantareira tem abril mais seco da história

O Sistema Cantareira registrou o mês de abril mais seco da história, segundo medições feitas pela Climatempo com dados da Sabesp. Em 2015, foram apenas 4,4 milímetros de chuva nos reservatórios, índice muito distante da média para o mês, que varia entre 80 e 90 milímetros de água.

Com isso, o nível de armazenamento oscilou entre quedas e estabilidade, contrariando uma tendência de crescimento que ocorria desde o fim de 2015, quando a quantidade de chuvas ficou acima do esperado e fez o Cantareira sair do volume morto.

Porém, após o período de seca, o índice, que estava em 36,2% nesta segunda-feira (2), se manteve quase igual ao nível do fim do período chuvoso, em 31 de março, de 36,1%.

“O grande problema é que não choveu o suficiente para recuperar o ‘buraco’ dos últimos anos”, afirmou Alexandre Nascimento, meteorologista da Climatempo. “Com a chuva normal, a redução de saída e a redistribuição dos usuários para outros mananciais, o sistema recuperou quase 50%.”

Mesmo com a melhora, a previsão é de que, a partir de agora, os níveis dos reservatórios do Cantareira diminuam, pois a ocorrência de chuvas vai depender quase que totalmente da passagem das frentes frias pela região.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta