fbpx
Sistema Fecomércio, Governo do Estado e Prefeitura de Porto Velho se juntam para  discutir coleta e destinação do lixo na Capital

 

Na quarta-feira (28.06) foi realizada a I Reunião Técnica Sobre Gestão de Resíduos Sólidos em Porto Velho na Fecomércio-RO. Participaram do evento representantes do Sistema Fecomércio/SESC/SENAC, das secretarias de Desenvolvimento Ambiental, da Assistência Social e de Finanças do Governo do Estado e das subsecretarias de Meio Ambiente, Serviços urbanos e Desenvolvimento Econômico e Turismo da Prefeitura de Porto Velho.

A reunião técnica é desdobramento do Programa Boas Práticas em Sustentabilidade Socioambiental do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, iniciado em julho de 2016 com o objetivo principal de implantar a coleta seletiva nas unidades da instituição.

Entretanto, logo foram percebidos os gargalos no processo, como para onde destinar certos resíduos, como os eletrônicos, papéis, vidro, entro outros.

Essas questões levaram a identificar um problema maior: a falta de políticas públicas voltadas à coleta e à reciclagem de lixo na Capital e a necessidade urgente de se debater o assunto. “Precisamos construir a cadeia produtiva do lixo. Desde a coleta, à destinação, comercialização, passando pela inclusão dos catadores e a educação ambiental forte”, ressalta o presidente da Fecomércio, Raniery Coelho.

Essa preocupação do Sistema Fecomércio levou à ampliação do debate em torno dos problemas identificados no Programa Boas Práticas. “ Estamos chamando a iniciativa privada, Governo do Estado e a Prefeitura para discutir os problemas para acharmos juntos as soluções. Precisamos sair de onde estamos e dar os primeiros passos. E a solução passa pela união de esforços”, frisa Raniery.

Desde abril desse ano a Fecomércio aprofundou o debate sobre gestão de resíduos sólidos com a Semusb e a SEMA, parceiros do Boas Práticas, desde julho de 2016. No mês de maio esta discussão se ampliou com a adesão da Semdestur e da Semed e das secretarias de Estado, de Assistência Social, Desenvolvimento Ambiental e da Educação. Na reunião técnica do dia 28 de junho também aderiu a Secretaria de Estado de Finanças e o Simper-Sindicato da Papelarias e Desenhos de Rondônia SIMPER, filiado à Fecomércio, representado pelo conselheiro Leonardo Calixto da Silva.

O grupo se reuniu na ocasião com o objetivo de, primeiramente, nivelar o conhecimento sobre a Lei 12.305 que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. A regra instituída em 2010 discorre, principalmente, sobre o papel de fabricantes, importadores, comerciantes, distribuidores, consumidores e titulares dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos no ciclo de vida dos resíduos doméstico, comercial, industrial, hospitalar e especial. Também institui a logística reversa, ou seja, o retorno dos produtos à indústria depois do consumo e exige a realização de coletas seletivas em todo o país, o fim dos lixões e a responsabilidade compartilhada entre quem fabrica, comercializa e consome o produto.

Os técnicos da Subsecretaria do Meio Ambiente informaram o patamar em que se encontram a elaboração do Plano Municipal de Gerenciamento de Resíduos Sólidos e do Plano Municipal de Saneamento Básico, prerrogativas da lei para se ordenar a cadeia produtiva do lixo, entre outras medidas importantes. “Há uma forte sinalização da Prefeitura para agilizar esses planos, o que é fundamental para organizar toda essa cadeia. Precisamos avançar. E esse é um importante passo”, pondera Raniery.

Um próximo encontro já está previsto para agosto. A proposta é discutir também propostas a curto e médio prazos para sanar alguns problemas na destinação dos resíduos, especialmente os recicláveis. “O assunto é complexo e temos que encará-lo de frente. Não dá mais para adiarmos. Todos somos responsáveis. Então, nada melhor do que acharmos juntos as soluções”, avalia.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta