Site revela se namorado ou namorada tem usado Tinder

Swipe Buster cobra US$ 5 pelo serviço e mostra fotos e última conexão. Criador diz que quer fazer alerta para compartilhamento de dados pessoais

Um novo site chamado Swipe Buster é capaz de revelar se seu namorado ou namorada (ou só um “crush”) está usando o Tinder, o popular aplicativo de encontros. A página cobra US$ 5 pelo serviço.

O funcionamento é simples: após pagar, é só digitar o primeiro nome, a idade e a localização aproximada de quem você quer saber se está usando o Tinder.

Segundo reportagem da “Vanity Fair”, o Swipe Buster acessa a API (interface de programação de aplicativos) do Tinder, que é pública, e mostra uma lista com todos os usuários que se encaixam na descrição inserida

Em seguida, a página devolve os resultados encontrados, exibindo fotos das pessoas, a última vez que elas se conectaram ao app e se elas estão procurando por homens ou mulheres.

Em entrevista à “Vanity Fair”, o criador do Swipe Buster, que quis se manter anônimo, diz que programou a página para alertar os usuários sobre o compartilhamento de dados pessoais na internet.

“Existem muitas informações sobre as pessoas que elas próprias não sabem que estão disponíveis. As pessoas não só estão compartilhando demais e postando muitos dados sobre elas, mas as empresas também não têm se esforçado o suficiente para dizer que isso acontece”.

Procurada pela reportagem, a empresa dona do Tinder diz que “a informação pesquisável no site é o tipo de informação pública que os usuários do Tinder têm em seus perfis. Se você quer saber quem está no Tinder, recomendamos que você economize seu dinheiro e baixe o aplicativo de graça”.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta