fbpx
STF adia julgamento de pedido de liberdade de Eduardo Cunha

Eduardo Cunha (PMDB-RJ) está preso desde outubro por decisão do juiz Sergio Moro com base nas investigações da Operação Lava Jato.

O STF (Supremo Tribunal Federal) adiou nesta quarta-feira (8) o julgamento sobre o pedido de liberdade do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso desde outubro por decisão do juiz Sergio Moro com base nas investigações da Operação Lava Jato.

Também foi adiado o julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que questiona a decisão do ministro do STF Teori Zavascki, morto em janeiro, de devolver a Moro as investigações contra o ex-presidente na Lava Jato.

Não há prazo para o caso ser julgado, mas os recursos podem ser incluídos já na pauta da próxima sessão, nesta quinta-feira (9)

Os dois processos estavam na pauta de julgamentos desta quarta-feira, mas o ministro Dias Toffoli, que presidiu a sessão de hoje, anunciou que o tribunal julgaria nesta quarta-feira apenas a ação sobre se a administração pública também é responsável pelo recolhimento de encargos trabalhistas de funcionários terceirizados.

A presidente do STF, Cármen Lúcia, não participou da sessão de hoje. Ela está em Minas Gerais, seu Estado de origem, por questões familiares, segundo informou a assessoria de imprensa do tribunal.

 

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta