Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Surdos reivindicam a contratação de mais intérpretes no ensino rondoniense

0

Um grupo de surdos se reuniu em frente à Secretaria Estadual de Educação (Seduc) na manhã desta terça-feira (19) para reivindicar a contratação de mais intérpretes de Língua Brasleira de Sinais (Libras) em salas de aula de Rondônia. A Seduc disse que vai avaliar todas as pautas e aguardar o pronunciamento dos diretores das instituições de ensino sobre quantos intérpretes são necessários para completar os quadros no sistema de ensino.

Os manifestantes vestiram para simbolizar o luto da educação de surdos. Eles querem, além da contratação de mais intérpretes, investimento na capacitação dos tradutores e bancas de concursos para surdos.

“No próprio concurso que a Seduc lançou, há poucas vagas para intérpretes e nós não queremos ser esquecidos. A língua dos surdos é a Libras e, sem intérpretes, apenas ouvintes aproveitam o conteúdo em sala de aula”, reclamou a estudante de pedagogia Arinne Holanda.

Para a intérprete Anliete Maclins, o principal entrave de um aluno surdo não ter um intérprete em sala de aula é a falta de comunicação. Segundo ela, a partir do momento em que não há intérpretes suficientes, uma parte da classe fica excluída. “Não dá pra aceitar falta de comunicação dentro de uma escola. Isso influencia na educação porque eles perdem conteúdo. Estão dentro de sala, vendo a lousa, mas não estão entendendo nada”, defendeu.

Os manifestantes foram recebidos pela secretária de Educação, Fátima Gaviolli, que, segundo a Associação dos Surdos de Rondônia (Asro), garantiu que analisará todas as reivindições. A pasta também solicitará às escolas um levantamento sobre o número de intérpretes de Libras existentes nas instituições e quantos ainda precisam ser contratados.

Comentários
Carregando