Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Suspeita de matar empresária durante discussão de trânsito em Macaé (RJ) se entrega à polícia

Mulher está no Presídio Feminino Nilza da Silva Santos, em Campos dos Goytacazes. Vítima foi assassinada no sábado (18).

0

A mulher suspeita de matar a empresária Raquel Mota com um estilete durante uma discussão no trânsito em Macaé, no Norte Fluminense, se apresentou à polícia nesta terça-feira (21). Ela foi levada para o Presídio Feminino Nilza da Silva Santos, em Campos dos Goytacazes, depois de ter a prisão preventiva decretada pela Justiça. O crime aconteceu no sábado (18).

De acordo com as investigações, a suspeita perseguiu Raquel até a entrada do condomínio onde a vítima morava e a atacou com o estilete. Nos primeiros dias após o crime, a polícia chegou a divulgar que a arma usada para matar Raquel tinha sido uma faca.

Quando se apresentou à polícia, a mulher disse ter agido em legítima defesa, segundo informações da Polícia Civil. O porteiro do condomínio afirmou em depoimento que foi a suspeita quem agrediu primeiro a vítima.

Na decisão que determinou a prisão, o juiz Wycliffe de Melo Couto destacou a gravidade dos fatos e a preservação da segurança de testemunhas durante as investigações feitas pela 123ª Delegacia de Polícia.

“Note-se que diante dos diversos fatos narrados em sede policial, atentando-se à forma de atuação narrada, é nítida a alta periculosidade da acusada e patente a necessidade da prisão para o perfeito desenrolar das investigações”, avaliou o juiz.

Raquel Melo Mota tinha 39 anos e deixou uma filha de 13 anos. Ela foi enterrada no domingo (19) no Cemitério de Rio das Ostras. O marido da empresária, Vanderson Fernandes, conversou com a equipe de reportagem da Inter TV e contou que a agressora disse que ia “cortar a cara dela”.

“A única coisa que eu quero perguntar é: por quê?”, disse Vanderson, acrescentando que o sinal estava fechado e, mesmo assim, a agressora quis avançar. “Ela ameaçou encostar o carro dela no da minha esposa. A Raquel abriu o vidro e perguntou se ela estava louca. A partir daí a mulher começou a perseguir o carro da minha esposa”, explicou o marido de Raquel.

Marido de Raquel afirma que a agressora iniciou a discussão (Foto: Reprodução/Inter TV)

Fonte: g1

Comentários
Carregando