fbpx
Suspeito de caça ilegal é devorado por leões na África do Sul

Um suspeito de caça ilegal foi morto por leões próximo da área do Parque Nacional de Kruger, na África do Sul, diz a polícia local.

Os animais deixaram pouco para trás, mas algumas parte de corpo humano foram encontradas durante o fim de semana em uma reserva de caça nas redondezas de Hoedspruit – que fica na província de Limpopo, no nordeste do país.

“Aparentemente a vítima estava caçando na reserva quando foi atacada e morta por leões”, disse à AFP Moatshe Ngoepe, policial da província de Limpopo.

“Eles comeram seu corpo, quase tudo, e deixaram para trás a cabeça e algumas partes.”

A polícia ainda não identificou a vítima, mas acredita que possa ser um caçador ilegal, que não tinha permissão para explorar a reserva. Um fuzil de caça carregado e munição foram encontrados próximo ao corpo, segundo o site sul-africano Eyewitness News.

A atividade de caça a leões tem crescido na província de Limpopo nos últimos anos.

Os leões têm sido cada vez mais alvo de caça irregular na região de Limpopo | Foto: Cameron Spencer/Getty Images

Partes do corpo de grandes felinos são usadas em tratamentos medicinais tanto na África quanto em outros continentes.

A organização Born Free Foundation, que defende a preservação de animais selvagens, afirma que ossos de leões e outras partes do animal são cada vez mais procurados, por exemplo, no sudeste asiático, onde têm sido usados como substitutos para ossos de tigres.

Em janeiro de 2017, três leões machos foram encontrados mortos por envenenamento na região de Limpopo, sem as patas e sem a cabeça.

Fonte: bbc

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta