Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Suspeitos de matar e enterrar homem em quintal se apresentam à polícia

0

Jovens foram liberados após depor, porque apresentação foi espontânea.

Os dois suspeitos de matar e enterrar o corpo de um homem ainda não identificado no quintal de uma casa, em Porto Velho, se apresentaram à polícia nessa quinta-feira (17). Segundo a Delegacia de Homicídios, eles prestaram depoimento com advogados e foram liberados. Como houve apresentação espontânea, os supostos assassinos vão responder em liberdade, mas um pedido de prisão preventiva pode ser expedido pela polícia a qualquer momento.

Os suspeitos têm de 17 e 25 anos de idade e, em depoimento ao delegado Leonardo Augusto Simões Matos, disseram que, antes do homicídio, discutiram com a vítima, que teria tentado agredi-los. Os dois confessaram ter cometido o crime após a suposta agressão, há cerca de 30 dias, mas não especificaram a data.

Os jovens declararam também que, no dia do assassinato, usaram substâncias entorpecentes e ingeriram bebidas alcóolicas com a vítima. “Eles próprios consideraram que o efeito das drogas pode ter contribuído para que o crime fosse concretizado”, informou o delegado.

O quintal onde o corpo foi enterrado foi escolhido, conforme Simões, porque o imóvel estaria abandonado e um dos suspeitos utilizava drogas e dormia no local eventualmente. O imóvel pertence ao pai de um dos jovens, que é ex-marido da dona de casa que comunicou à polícia quando o cadáver  foi encontrado.

Pedimos apoio da população que comunique, por meio do número de telefone 197, caso as pessoas saibam alguma coisa“, pediu o delegado.

Entenda o caso
O cadáver foi encontrado enterrado, no último dia 13 de abril, no quintal de uma residência localizada na rua Oswaldo da Costa, Zona Leste de Porto Velho. O corpo estava com as mãos acorrentadas e com o rosto vendado com um pano preto.

Segundo o boletim de ocorrência, um rapaz e a mãe foram limpar o quintal de um imóvel vizinho, onde ninguém está morando atualmente, quando descobriram o cadáver. O jovem relatou que sentiu, em determinado local, que a terra estava “fofa” e que cavou mais, até sentir um forte odor. Inicialmente, o rapaz pensou ser um animal morto e, por isso, continuou cavando até bater a lâmina da enxada no que parecia ser, segundo ele, um crânio humano.

A polícia foi acionada e, ao chegar no local, constatou que se tratava de um cadáver.

Comentários
Carregando