Tag: Inflação

BC projeta inflação de 4% para este ano, abaixo do centro da meta

BC projeta inflação de 4% para este ano, abaixo do centro da meta

Economia
Essas estimativas integram o cenário central, anteriormente chamado pelo BC de “cenário de mercado”. O Banco Central (BC) espera que a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fique em 4% este ano. A informação foi divulgada hoje, em Brasília, pelo BC. A estimativa é feita com base em projeções do mercado financeiro para as taxas de juros e de câmbio. Se a projeção se confirmar, ficará abaixo do centro da meta de 4,5%, com limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2018, a projeção é 4,5% no centro da meta. A estimativa para 12 meses a serem encerrados em março de 2019 é de 4,6%. Outro cenário No segundo cenário, em nova metodologia, o BC utiliza as projeções de mercado para a taxa de juros e prevê um câmbio constante em R$ 3,10 para fazer
Boletim Focus reduz projeção da inflação para 4,15% este ano

Boletim Focus reduz projeção da inflação para 4,15% este ano

Economia
O mercado financeiro projeta ainda queda de 1,5 ponto percentual na taxa básica de juros - Selic, em abril, informou o Banco Central nesta segunda (20) O mercado financeiro apontou que a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficará abaixo da meta de 4,5% este ano. No Boletim Focus desta segunda-feira (20), os economistas afirmaram ao Banco Central que a inflação deve fechar o ano em 4,15%. A projeção da última semana era de 4,19%. Para 2018, a projeção não foi alterada – continua em 4,5%. Outra dado importante do Boletim Focus refere-se a projeção de corte da taxa básica de juros, Selic. Em abril, o Comitê de Política Monetária (Copom) se reunirá para definir a nota taxa e os economistas estimam que o corte seja de 1,5 ponto percentual, o que fará a
Inflação de janeiro é a mais baixa para o mês desde 1994

Inflação de janeiro é a mais baixa para o mês desde 1994

Economia
Inflação acumulada em 12 meses ficou em 5,35% - abaixo dos 6,29% dos 12 meses imediatamente anteriores. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 0,38% em janeiro, informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa subiu em relação a dezembro (0,30%), mas foi a mais baixa para janeiro desde 1994. Em janeiro do ano passado, havia ficado em 1,27%. Com os números de hoje, a inflação acumulada no país nos últimos 12 meses ficou em 5,35% – abaixo dos 6,29% dos 12 meses imediatamente anteriores. A meta de inflação anual no país é 4,5%, com tolerância de dois pontos percentuais para baixo (2,5%) ou para cima (6,5%). Dos 9 grupos pesquisados, 6 aceleraram e 3 desaceleraram em relação ao mês anterior. O grupo de Transportes foi puxado
Mercado prevê inflação de 4,7% e Selic em 9,5% em 2017

Mercado prevê inflação de 4,7% e Selic em 9,5% em 2017

Economia
As estimativas foram divulgadas hoje (23) no boletim Focus, pesquisa semanal do Banco Central (BC) com instituições financeiras O mercado financeiro projeta que a inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), terminará 2017 em 4,71%. Para a Selic, taxa básica de juros da economia, a previsão caiu de 9,75% para 9,5% ao ano. As estimativas foram divulgadas hoje (23) no boletim Focus, pesquisa semanal do Banco Central (BC) com instituições financeiras. A projeção para a inflação aproxima-se do centro da meta fixada pelo Conselho Monetário Nacional, que é 4,5% com margem de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. No caso da Selic, o mercado continua confiante de que a taxa básica de juros cairá para um dígito ainda este ano. No início do mês, as ins
Confira como a inflação baixa pode ajudar o crescimento

Confira como a inflação baixa pode ajudar o crescimento

Economia
Com inflação controlada, custo de vida cai, projetos saem da gaveta, empresas contratam mais funcionários e executam mais investimentos. O resultado do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2016, que ficou em 6,29%, significa mais dinheiro no bolso do consumidor. Esse número mostra que os preços subiram menos que o esperado e que eles ficaram dentro de um intervalo de tolerância. Com a inflação baixa, mais projetos saem da gaveta, empresas contratam mais funcionários e executam mais investimentos. Ter o custo de vida sob controle é condição fundamental para o crescimento sustentável. Para os brasileiros, isso representa maior possibilidade de planejar gastos elevados. De 2017 em diante, a projeção de analistas do mercado financeiro é de que o custo de vida assuma uma rota d
Índice de Preços ao Consumidor tem maior alta no Rio de Janeiro e Brasília

Índice de Preços ao Consumidor tem maior alta no Rio de Janeiro e Brasília

Economia
Os dados foram divulgados nesta terça-feira (3/1) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) e indicam que o Rio de Janeiro foi a capital com a maior variação percentual entre um período e outro. A inflação da última semana do ano, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), fechou os últimos dias de 2016 com variação de 0,33%, alta de 0,09 ponto percentual acima dos 0,24% da semana imediatamente anterior, para o conjunto das sete capitais do país envolvidas na pesquisa – Rio, Recife, Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador e Porto Alegre. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (3/1) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) e indicam que o Rio de Janeiro foi a capital com a maior variação per
Mínimo não tem aumento acima da inflação pela 1ª vez em 13 anos

Mínimo não tem aumento acima da inflação pela 1ª vez em 13 anos

Economia
Com aumento de R$ 880 para R$ 937, não houve ganho real em relação ao INPC. Em 2017 o salário mínimo não teve aumento acima da inflação pela primeira vez desde 2003, ano de início da série medida pelo Dieese. No último domingo (1º), o valor passou de R$ 880 para R$ 947, um reajuste de 6,48%. O percentual é idêntico à variação Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Na prática, o reajuste apenas repôs a inflação. De acordo com informações do G1, o maior aumento real do salário mínimo já medido pelo Dieese foi em 2006, de 13,04%. O menor foi em 2016, de 0,36%. Segundo o órgão, com o novo valor de R$ 937 e levando em consideração a taxa mensal da inflação medida pelo INPC para dezembro em 0,05%, o salário mínimo terá acumulado ganho real de 77,17% desde 2003. Fonte: notic
Prévia da inflação oficial fecha ano em 6,58%, diz IBGE

Prévia da inflação oficial fecha ano em 6,58%, diz IBGE

Economia
Foi o menor IPCA-15 para os meses de dezembro desde 1998, quando registrou 0,13%. O IPCA-15 fechou o ano em 6,58% A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), fechou o ano com taxa de 6,58%. A taxa, divulgada hoje (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é inferior à observada pelo IPCA-15 do ano passado (10,71%) e está próxima do teto da meta de inflação do governo federal, que é 6,5%. Foi o menor IPCA-15 para os meses de dezembro desde 1998, quando registrou 0,13%. O IPCA-15 fechou o ano em 6,58%. Considerando-se apenas o mês de dezembro, o IPCA-15 ficou em 0,19%, abaixo do 0,26% de novembro e do 1,18% de dezembro do ano passado. Mercado financeiro projeta inflação dentro da meta em 2016, diz
Mercado financeiro projeta inflação dentro da meta em 2016, diz BC

Mercado financeiro projeta inflação dentro da meta em 2016, diz BC

Economia
A meta de inflação para o próximo ano é 4,5%, com teto em 6% O mercado financeiro passou a projetar inflação dentro da meta este ano. A projeção para o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) caiu de 6,52% para 6,49%. As informações são da Agência Brasil. A meta de inflação é 4,50% e limite superior de 6,50%. A estimativa para o índice caiu pela sexta vez seguida, segundo o Boletim Focus, feito com base em pesquisa do Banco Central a instituições financeiras sobre os principais indicadores econômicos. Para 2017, estimativa para o IPCA segue em 4,90%. A meta de inflação para o próximo ano é 4,5%, com teto em 6%. Diante da recessão econômica e da melhora na inflação, o BC tem sinalizado que pode intensificar o corte da taxa básica de juros, a Selic. Nas suas duas últimas
Leite, feijão carioca e tomate ajudaram a desacelerar inflação

Leite, feijão carioca e tomate ajudaram a desacelerar inflação

Economia
O IPCA, índice oficial de inflação do país, para o mês passado foi divulgado nesta sexta-feira (9) Preços de alimentos como leite longa vida, feijão carioca e tomate foram os que mais contribuíram para a desaceleração da inflação para 0,18% em novembro. O IPCA, índice oficial de inflação do país, para o mês passado foi divulgado nesta sexta-feira (9) e apresentou queda frente ao registrado em outubro, quando esteve em 0,26%. Preços do etanol, de planos de saúde e custos com empregados domésticos, por outro lado, foram os itens que mais contribuíram para uma alta no índice. Entre as razões para a queda dos alimentos, que representam quase um terço no cálculo do IPCA, está o fim do período climático difícil -chuvas no Sul e Sudeste e secas no Nordeste-, que trouxe alento a produtos
Inflação oficial tem a menor taxa desde 1998

Inflação oficial tem a menor taxa desde 1998

Economia
No ano, o IPCA acumula alta de 5,97% e, em 12 meses, de 6,99% O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, desacelerou de outubro para novembro ao passar de 0,26% para 0,18%, segundo informou nesta sexta-feira (10) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o site G1, é a menor taxa para os meses de novembro desde 1998, quando registrou queda de 0,12%. No ano, o IPCA reúne alta de 5,97%, abaixo do índice de 9,62% registrado no mesmo período de 2015. Em 12 meses, a taxa também perdeu força, chegando a 6,99%, depois de bater 7,87% nos 12 meses imediatamente anteriores. Segundo o boletim Focus, do Banco Central, a estimativa mais recente dos economistas do mercado financeiro indica que o IPCA fechará 2016 em 6,69%
Inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos é de 7,05%

Inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos é de 7,05%

Economia
Indicador acumula taxas de 6,02% no ano e de 7,05% no período de 12 meses, segundo a FGV O IPC-C1 (Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1), que mede a inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, ficou em 0,06% em novembro deste ano, taxa inferior a 0,18% de outubro. As informações são da Agência Brasil. O indicador acumula taxas de 6,02% no ano e de 7,05% no período de 12 meses, segundo a FGV (Fundação Getulio Vargas). O IPC-BR (Índice de Preços ao Consumidor - Brasil), que mede a inflação para todas as faixas de renda, ficou em 0,17% em novembro, acima do IPC-C1. Em 12 meses, o IPC-BR atinge 6,76%, portanto, abaixo do IPC-C1. Cinco das oito classes de despesa componentes do IPC-C1 tiveram queda na taxa na passagem de outubro para novembro. Pelo menos três regis
Mercado financeiro reduz projeção de inflação para 6,80% este ano

Mercado financeiro reduz projeção de inflação para 6,80% este ano

Economia
As projeções ultrapassam o centro da meta que é 4,5%. O teto da meta é 6,5% este ano, e 6% em 2017 Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) reduziram a projeção de inflação pela segunda vez seguida. A estimativa de inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 6,84% para 6,80%, de acordo com a pesquisa Focus, divulgada às segundas-feiras pelo BC. Para 2017, a estimativa foi mantida em 4,93%. As projeções ultrapassam o centro da meta que é 4,5%. O teto da meta é 6,5% este ano, e 6% em 2017. A projeção de instituições financeiras para a queda da economia (Produto Interno Bruto - PIB), este ano, foi ajustada de 3,37% para 3,40%. Para 2017, a expectativa de crescimento foi alterada de 1,13% para1%. A expectativa para a taxa bá
Inflação do aluguel sobe em setembro e chega a 10,66% em um ano

Inflação do aluguel sobe em setembro e chega a 10,66% em um ano

Economia
Índice Geral de Preços passou de 0,15% para 0,2% entre agosto e setembro deste ano O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), indicador usado para reajustar contratos imobiliários, avançou no mês de setembro. De 0,15% em agosto, o percentual passou a 0,2 neste mês. Neste ano, o IGP-M acumula alta de 6,46%. As informações são do G1. No entanto, apesar da aceleração de um mês para o outro, o índice perdeu força nos últimos 12 meses. De 11,49% em agosto, a variação passou para 10,66%, em setembro, de acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV). Inflação sobe mais para os que ganham menos, diz IBGE Um dos elementos usados no cálculo do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que estimados preços no atacado, subiu 0,18% em setembro, contra 0,04%, em agosto. O Índice de Pr
Passagens aéreas ficam mais caras e pressionam a inflação

Passagens aéreas ficam mais caras e pressionam a inflação

Economia
Em alimentação, a taxa subiu de 0,69% para 0,76% com destaque para as frutas O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) apresentou variação de 0,34%, na primeira prévia de setembro, o que indica aceleração de 0,02 ponto percentual, em relação à última pesquisa (0,32%). O levantamento é feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), no Recife, Rio de Janeiro, em Salvador, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre. Em três dos oito grupos pesquisados houve aumento no ritmo de correção e o maior impacto sobre a inflação foi constatado em educação, leitura e recreação (de 0,50% para 0,92%). Essa alta foi provocada, principalmente, pelo avanço de preço da passagem aérea (de -3,39% para 4,20%). Em alimentação, a taxa subiu de 0,69% para 0
BC cobra dos bancos melhorias na solução de reclamações de clientes

BC cobra dos bancos melhorias na solução de reclamações de clientes

Economia
No primeiro semestre deste ano, o BC recebeu mais de 17,5 mil reclamações de clientes contra os bancos O Banco Central (BC) quer melhorias no acesso dos clientes bancários às ouvidorias das instituições financeiras e na solução de problemas. No primeiro semestre deste ano, o BC recebeu mais de 17,5 mil reclamações de clientes contra os bancos. O diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania do BC, Isaac Sidney, que tomou posse recentemente no cargo, tem feito reuniões com os responsáveis pelas ouvidorias de instituições financeiras. O objetivo é mostrar a importância do relacionamento dessas instituições com o consumidor e “do nivelamento de expectativas quanto ao cenário desejável de médio prazo”. Jornal israelense antecipa nome de novo presidente do Banco Central do Brasil
Mercado diz que economia crescerá 1,2% em 2017

Mercado diz que economia crescerá 1,2% em 2017

Economia
A expectativa das instituições financeiras para a taxa Selic permanece em 13,75% ao ano Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) informaram que a projeção de crescimento da economia brasileira em 2017 passou de 1,1% para 1,2%. Para 2016, elas mantêm a estimativa de encolhimento da economia. A projeção de queda do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, permanece em 3,20% para 2016. As estimativas fazem parte de pesquisa feita todas as semanas pelo BC sobre os principais indicadores da economia. O levantamento é divulgado às segundas-feiras no Boletim Focus. Inflação sobe mais para os que ganham menos, diz IBGE A projeção das instituições financeiras para a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Am
Inflação sobe mais para os que ganham menos, diz IBGE

Inflação sobe mais para os que ganham menos, diz IBGE

Economia
O resultado do INPC de julho é 0,17 ponto percentual superior ao de junho: 0,47% A inflação de julho, divulgada hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), fechou o mês com alta maior para as famílias de menor renda, de 1 a 5 salários mínimos. Enquanto o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – a inflação oficial do país e que mede a variação de preços juntos às famílias com renda de até 40 salários – registrou em junho variação de 0,52%, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a variação das famílias com renda de até 5 salários, variou 0,64%, resultado 0,12 ponto percentual acima. O resultado do INPC de julho é 0,17 ponto percentual superior ao de junho: 0,47%. Com o resultado, o acumulado no ano foi para 5,76%, bem menos,
Brasileiro não quer saber de financiamento

Brasileiro não quer saber de financiamento

Economia
A porcentagem dos que consideram que as medidas econômicas estão na direção errada caiu de 32% em março para 20% em junho Os brasileiros aumentaram a prudência em contratar linhas de financiamento em 2016, segundo pesquisa da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi) e da TNS Brasil, empresa de pesquisa de mercado. O levantamento mostrou que 85% dos brasileiros não estavam propensos a fazer um financiamento para 2016, quando questionados em junho. Em março, o indicador estava em 81%. A pesquisa mostra também que cresceu a preocupação dos brasileiros com a inflação: 28% dos entrevistados consideram que o combate à alta do índice de preços ao consumidor deve ser a prioridade da Presidência da República, ante 18% no levantamento anterior. Além
Governo autoriza reajuste de até 12,5% no preço dos medicamentos

Governo autoriza reajuste de até 12,5% no preço dos medicamentos

Destaque, Economia
Em 2015, o reajuste máximo autorizado foi de 7,7% e, em 2014, o teto para o reajuste foi de 5,68% O governo federal autorizou reajuste de até 12,50% nos preços de medicamentos, dependendo da categoria do produto. As empresas fabricantes estão autorizadas a aplicar o aumento desde ontem, conforme resolução da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (1). Este ano, o reajuste está bem acima do autorizado ano passado e compensa perdas com a inflação, como queria o setor. Em 2015, o reajuste máximo autorizado foi de 7,7% e, em 2014, o teto para o reajuste foi de 5,68%. Segundo a CMED, o ajuste tem como referência o mais recente Preço Fabricante (PF) publicado na lista de preços na página da Câmara na internet. O ajust
Pagamento mínimo do cartão pode aumentar dívida em mais de 7 vezes ao fim do ano

Pagamento mínimo do cartão pode aumentar dívida em mais de 7 vezes ao fim do ano

Brasil, Economia
O rotativo do cartão de crédito é acionado quando o consumidor paga menos que o valor integral da fatura mensal. Com a taxa mais alta entre as modalidades de crédito, fechando dezembro passado em 431,4% ao ano, de acordo com o Banco Central (BC), o rotativo é usado para emergências pontuais. No entanto, se o pagamento mínimo (20%, em média) fosse adotado todos os meses, de quanto seria a dívida ao fim do ano? Uma simulação averiguou que, em dezembro, a dívida de uma pessoa com faturas mensais de R$ 1 mil chegaria a R$ 6.890,94. É um aumento de 689%, de quase sete vezes, causado pelo efeito de juros sobre juros e incidência de impostos. Na situação hipotética, a taxa anual medida em dezembro foi diluída entre os meses (14,93%) e, no cálculo de juros, foi incluída a incidência do Imposto
Projeção de inflação sobe para 7,26% em 2016

Projeção de inflação sobe para 7,26% em 2016

Brasil, Economia
A projeção de instituições financeiras para a inflação este ano continua a subir. No quinto ajuste seguido, a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 7,23% para 7,26%. Para 2017, a estimativa sobe por três semanas consecutivas - desta vez, passou de 5,65% para 5,80%. Essas projeções fazem parte do boletim Focus, uma publicação semanal elaborada pelo Banco Central (BC). As estimativas de inflação estão distantes do centro da meta, de 4,5%, e neste ano superam o teto, de 6,5%. O limite superior da meta em 2017 é 6%. [su_frame align="right"] // [/su_frame]Depois da última decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC de manter a taxa básica de juros, a Selic, em 14,25% ao ano, os analistas não esperam mais por aumento dos juros básicos em 201
Inflação do material escolar chega a 60% em um ano

Inflação do material escolar chega a 60% em um ano

Brasil, Economia
Em época de inflação na casa dos dois dígitos, a sazonal dor de cabeça com a compra de material escolar fica ainda maior. Pesquisa inédita feita pelo site de comparação de preços Buscapé mostra uma variação de até 60% nos preços dos principais itens buscados nas lojas online. Uma caixa de lápis com 48 unidades vendida no no passado por 36,90 reais agora está sendo vendida por 59 reais. [su_frame align="right"] // [/su_frame]Veja a variação média dos preços para os produtos mais pesquisados. As comparações são entre janeiro de 2016 e janeiro de 2015:  1. Mochila Tilibra Neon: 24% 2. Fichário Acrimet 804 Plástico Elástico: 14,2% 3. Caneta Stabilo Point 88 Plástico Ultrafina 10 Unidades: 5,3% 4. Caneta Faber-Castell Jumbo Hidrográfica 12 Unidades: 7,8% 5. Estojo escolar Tilibra Ca
Instituições financeiras projetam inflação acima do teto da meta em 2016

Instituições financeiras projetam inflação acima do teto da meta em 2016

Economia
A projeção de instituições financeiras para a inflação em 2016 ultrapassou o limite da meta. Na 16ª alta consecutiva, a estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 6,50% (teto da meta de inflação) para 6,64%. Essa projeção faz parte de pesquisa semanal feita pela Banco Central (BC) com instituições financeiras. Para este ano, a estimativa subiu pela 10ª vez seguida, ao passar de 10,04% para 10,33%. O BC abandonou o objetivo de alcançar o centro da meta de inflação (4,5%) em 2016. Devido às indefinições e alterações na política fiscal do governo, o BC espera que a inflação fique na meta somente em 2017. Na ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), o BC diz que as indefinições e alterações significativas na meta fiscal mudam as expe
Aumento do preço dos combustíveis impulsiona inflação em outubro

Aumento do preço dos combustíveis impulsiona inflação em outubro

Economia
O aumento de 6,09% no preço dos combustíveis foi o principal responsável pela inflação de 0,82% em outubro deste ano, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a gasolina teve aumento de preços de 5,05% no mês. “Em 30 de setembro, houve um aumento de 6% nas refinarias. O que temos é o reflexo nas bombas desse reajuste nas refinarias”, disse a coordenadora de Índices de Preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos.

Inflação oficial chega a 7,64% de janeiro a setembro

Economia
A inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou o mês de setembro com alta de 0,54%, resultado 0,32 ponto percentual superior à taxa de 0,22%, registrada em agosto, informou, hoje (7), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A variação de setembro elevou a taxa acumulada no ano (janeiro-setembro) para 7,64%. Já a taxa anualizada (acumulada nos últimos 12 meses) ficou em 9,49%. O IPCA de 7,64% acumulado no ano supera a taxa de 4,61%, de igual período de 2014. Com isso, a inflação oficial, medida pelo IPCA, constitui o mais elevado índice para o período janeiro/setembro, desde 2003, quando a alta acumulada havia sido de 8,05%. Já a taxa de 9,49%, acumulada nos últimos 12 meses, ficou um pouco abaixo dos 9,53% dos 12 me
Dólar volta a subir e chega a R$ 4,13

Dólar volta a subir e chega a R$ 4,13

Economia
Na terça-feira, a moeda teve alta de 1,83%, vendida a R$ 4,0538. No ano, o dólar já tem alta acumulada de 52,47% Após abrir o pregão desta quarta-feira (23) em queda, o dólar passou a subir minutos depois e ultrapassou o recorde da véspera, chegando a R$ 4,1307. Na terça-feira, a moeda norte-americana fechou vendida a R$ 4,05. Às 12h50, o dólar subia 1,28%, cotado a R$ 4,1057 na venda. Veja a cotação A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operava em alta depois de abrir em queda. Apesar da forte alta na cotação do dólar, o Banco Central não anunciou nenhuma intervenção extraordinária no câmbio nesta quarta-feira. O BC vai apenas continuar com as intervenções que já vinha fazendo: trocando os contratos de swap (que equivalem a uma venda futura de dólares) que vencem em outubro