fbpx
Ex-procurador admite “lambança” no caso JBS, mas nega ter orientado Joesley a gravar Temer

Ex-procurador admite “lambança” no caso JBS, mas nega ter orientado Joesley a gravar Temer

On : --

Marcello Miller admitiu que fez uma “lambança” ao sair da Procuradoria-Geral da República e, dias depois, se tornar sócio de um escritório de advocacia que atende a JBS. Por esse movimento, o ex-procurador, que depõe nesta quarta-feira (29/11) na CPMI da J&F, é acusado de fazer jogo duplo ao supostamente beneficiar Joesley e Wesley Batista na PGR.

CPI quer responsabilizar Miller e Janot

CPI quer responsabilizar Miller e Janot

On : --

A menos de um mês do fim dos trabalhos, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS prepara relatórios que devem ter foco na responsabilização do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot e do ex-procurador Marcello Miller por “condutas controversas”. As conclusões do colegiado miram na atuação de membros do Ministério Público Federal durante as negociações para a colaboração premiada da JBS.

Ex-procurador diz à PF que fez ajustes “gramaticais” em delação da JBS

Ex-procurador diz à PF que fez ajustes “gramaticais” em delação da JBS

On : --

O ex-procurador Marcello Miller afirmou à Polícia Federal que fez “ajustes linguísticos e gramaticais” no rascunho do acordo de delação premiada apresentado pelo diretor da JBS Ricardo Saud. Miller declarou ainda ter ajudado os executivos a elaborar o texto “para não ser descortês”. A informação é do jornal Folha de São Paulo.

Ex-procurador e ex-ministro depõem em inquérito sobre áudio da JBS

Ex-procurador e ex-ministro depõem em inquérito sobre áudio da JBS

On : --

O ex-procurador Marcelo Miller e o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo prestaram, nesta semana, depoimento à Polícia Federal para esclarecer as polêmicas gravações que levaram à prisão os delatores da JBS Joesley Batista e Ricardo Saud. A informação é da revista Época. No áudio em questão, o empresário e o executivo afirmam que Miller teria facilitado a delação deles junto ao então procurador-geral da República Rodrigo Janot e citam ainda a tentativa de grampear e delatar ministros do STF.