Cármen Lúcia desiste de visitar presídio de GO onde houve rebeliões por questão de segurança

Cármen Lúcia desiste de visitar presídio de GO onde houve rebeliões por questão de segurança

On : --

GOIÂNIA – A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, definiu nesta segunda-feira, 8, a criação de mutirões carcerários e o registro de presos do Estado de Goiás para enfrentar a grave crise penitenciária do Estado. A ministra, no entanto, desistiu de uma visita ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia (GO), palco no último dia 1.º de um confronto entre detentos que deixou nove mortos, sendo dois decapitados.

Cármem Lúcia está em GO e será recebida com protesto em presídio

Cármem Lúcia está em GO e será recebida com protesto em presídio

On : --

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia, está em Goiânia nesta segunda-feira (8/1), reunida com integrantes do Tribunal de Justiça e do governo de Goiás para rebater a crise no sistema prisional do estado. Depois, a previsão é que ela faça uma vistoria no complexo penitenciário de Aparecida de Goiânia (GO), onde foram registradas três rebeliões na semana passada, com nove mortos e quase 100 fugitivos.

Governador de GO descansava em praia de Pernambuco durante rebeliões

Governador de GO descansava em praia de Pernambuco durante rebeliões

On : --

Há exatos sete dias, na segunda (1º/1), a crise nas penitenciárias do estado de Goiás teve a primeira rebelião, que deixou nove presos mortos, sendo dois decapitados, 14 feridos e centenas de foragidos. O problema da superlotação desencadeou outros dois motins e fugas em prisões do Entorno do Distrito Federal, deixando a população e familiares dos detentos em alerta. Enquanto isso, o governador Marconi Perillo (PSDB) tirava férias em um resort.

Após chacina em presídio, Governo de GO convoca 700 carcereiros

Após chacina em presídio, Governo de GO convoca 700 carcereiros

On : --

Depois da rebelião que deixou nove mortos e 14 feridos na Colônia Agroindustrial do Regime Semiaberto, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia (GO), o Governo de Goiás publicou, nesta quarta-feira (3/1), no Diário Oficial do Estado, a homologação do edital e o chamamento de 1,6 mil vigilantes penitenciários temporários (VPT) do processo seletivo realizado em 2016.