Homem com tatuagem ‘não ressuscite’ chega inconsciente a hospital e deixa médicos em dúvida

Homem com tatuagem ‘não ressuscite’ chega inconsciente a hospital e deixa médicos em dúvida

Em

Médicos de um hospital em Miami, nos Estados Unidos, passaram por um conflito ético após a entrada de um paciente inconsciente. Um homem de 70 anos, diabético e com histórico de doenças no coração e no pulmão, chegou ao hospital com uma tatuagem no peito que dizia “não ressuscite”. Após uma avaliação, um conselho de ética recomendou que o “pedido” registrado na pele do paciente fosse acatado, e ele morreu.