MPF pede suspensão de concurso da Marinha que desclassifica tatuados

MPF pede suspensão de concurso da Marinha que desclassifica tatuados

On : --

De acordo com o MPF, a restrição só se aplica se o conteúdo da tatuagem violar valores constitucionais O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro quer apurar se houve irregularidades em concursos públicos da Marinha do Brasil que tiveram desclassificação de candidatos com tatuagens. Em ação civil pública, o órgão…

Presos desde 2017, vizinhos que tatuaram testa de menor são condenados e não podem recorrer em liberdade

Presos desde 2017, vizinhos que tatuaram testa de menor são condenados e não podem recorrer em liberdade

On : --

A Justiça de São Paulo condenou os dois homens que tatuaram a testa de um adolescente em São Bernardo do Campo em junho de 2017 com a frase “Sou ladrão e vacilão“. Os réus não poderão recorrer em liberdade. O tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 28, pegou três anos de reclusão em regime inicial semiaberto por crime de lesão corporal gravíssima e quatro meses e 15 dias de detenção em regime inicial semiaberto por delito de constrangimento ilegal. Seu vizinho, Ronildo Moreira de Araújo, 30, pegou três anos e seis meses de reclusão em regime inicial fechado por crime de lesão corporal gravíssima e de cinco meses e sete dias de detenção em regime inicial semiaberto por crime de constrangimento ilegal. Presos desde junho de 2017, os dois não receberam o direito de recorrer em liberdade. No último domingo, o Domingo Espetacular da Record entrevistou o jovem que teve a testa tatuada.

Homem com tatuagem ‘não ressuscite’ chega inconsciente a hospital e deixa médicos em dúvida

Homem com tatuagem ‘não ressuscite’ chega inconsciente a hospital e deixa médicos em dúvida

On : --

Médicos de um hospital em Miami, nos Estados Unidos, passaram por um conflito ético após a entrada de um paciente inconsciente. Um homem de 70 anos, diabético e com histórico de doenças no coração e no pulmão, chegou ao hospital com uma tatuagem no peito que dizia “não ressuscite”. Após uma avaliação, um conselho de ética recomendou que o “pedido” registrado na pele do paciente fosse acatado, e ele morreu.