fbpx

O blog O Antagonista avisa com urgência que Eduardo Cunha pode fazer os acordos que quiser com o governo e ministros do STF podem dar canetadas golpistas. As instituições, contudo, permanecem trabalhando.

O procurador Júlio Marcelo de Oliveira encaminhou uma representação ao TCU, mostrando que o governo continuou a fazer operações de crédito ilegais em 2015, por meio de atrasos em pagamentos bilionários ao BNDES, ao Banco do Brasil e à Caixa Econômica Federal, referentes a equalização das taxas de juros e prestação de serviços.

Só ao Banco do Brasil, em operações de equalização de juros, a União devia 13,5 bilhões de reais em junho, 2,6 bilhões de reais a mais do que em dezembro de 2014. Ou seja, mesmo com as contas do ano passado rejeitadas, Dilma Rousseff continuou pedalando.

Ontem, o ministro Raimundo Carreiro acolheu a representação de Júlio Marcelo de Oliveira e mandou que elas fossem investigadas.

Leia o despacho do ministro no link abaixo:

Despacho sobre pedaladas em 2015

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta