Tem que mandar prender a presidente da Caerd. A empresa caminha a passos largos para a falência

Companhia não repassa recursos ao sindicato, mesmo descontando dos servidores

Brasília – A Caerd, presidida por Iacira Azamor, nomeada para promover o desmonte e quebrar a companhia, segue desobedecendo ordens judiciais, perdendo prazos e acumulando prejuízos.

Mesmo descontando em folha a contribuição sindical, a empresa não faz o repasse ao sindicato dos urbanitários, que já entrou na justiça dezenas de vezes para receber os recursos que são estabelecidos em lei.

Cada decisão segue acompanhada de multas que são simplesmente ignoradas pela presidência da empresa.

Ano passado, o Sindur entrou com uma ação de antecipação de tutela contra a Caerd, alegando que, em seus registros 509 filiados pagam mensalmente, a quantia referente a contribuição sindical, sendo tais valores, descontados em seus contracheques. Em função do não repasse nos meses de abril, maio e junho, o sindicato pediu a antecipação de tutela,  com receio de que as contribuições dos meses subsequentes não fossem revertidas ao sindicato. Informou ter notificado, via ofício a presidente da empresa e a mesma sequer respondeu.

Em agosto a justiça determinou que a companhia se abstivesse de efetuar os repasses, sob pena de pagamento de multas. Mesmo assim, sem qualquer justificativa a Caerd segue sem respeitar as decisões judiciais.

Pelo jeito, enquanto a justiça não intervir com um mandado de prisão contra a atual presidente, a companhia vai falir, e a população, claro, continuará pagando a conta.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta