Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Temer libera R$ 8,7 milhões para construir duas creches em Janaúba (MG)

O prefeito da cidade mineira, Carlos Isaildon Mendes, esteve em Brasília nesta terça-feira (10/10) para encontro com o presidente

0

O prefeito de Janaúba (MG), Carlos Isaildon Mendes, esteve em Brasília nesta terça-feira (10/10) para formalizar, junto ao presidente Michel Temer (PMDB) e ao ministro da Educação, Mendonça Filho, o repasse de recursos para a reconstrução da creche destruída no incêndio criminoso que deixou, até agora, nove crianças mortas. Temer determinou a liberação de R$ 8,7 milhões para as obras na cidade.

Na ocasião, a professora Helley de Abreu Silva Batista, que também morreu na tragédia, foi homenageada por ter lutado com o autor do crime e salvado diversas crianças.

O prefeito afirmou que um memorial será erguido no local da creche Gente Inocente, que será demolida. Segundo ele, a nova instituição deve ficar pronta em 80 dias. Temer determinou que o ministério da Educação ajude na construção de outras duas unidades para a cidade. Uma levará o nome da professora Helley Batista.

O Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, referência em atendimento a queimados, também receberá apoio do governo federal para cuidar das vítimas. Temer disse que o Ministério da Saúde enviará equipamentos e suprimentos para a unidade.

O ataque
Na última quinta-feira (5/10) o vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos, ateou fogo na creche Gente Inocente, provocando a morte de nove crianças e uma professora. O homem também morreu em decorrência do incêndio. Dezenas de meninos e meninas seguem internados. O vigia era funcionário da prefeitura há oito anos e estava afastado por problemas de saúde.

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) instaurou quatro inquéritos para investigar as circunstâncias do incêndio na creche.

Um dos inquéritos vai apurar se o vigilante Damião Soares dos Santos, de 50 anos, tinha alguma doença ou transtorno mental que o tornasse não recomendado para a função na creche Gente Inocente. Também vai investigar se houve falha do poder público quanto à avaliação e ao tratamento da “disfunção de consciência” indicada em estudo social do Centro de Referência Especializado em Assistência Social, solicitado pelo MPMG em 2014.

Outro inquérito pretende assegurar que seja prestada a assistência material e psicológica às vítimas e suas famílias. Um terceiro procedimento vai apurar as necessidades das famílias das crianças afetadas pela tragédia.

O quarto inquérito fiscalizará a destinação de recursos doados à prefeitura de Janaúba por meio de uma conta no Banco do Brasil. O objetivo é garantir que os valores sejam usados integralmente no amparo às vítimas.

Fonte: metropoles.com

Comentários
Carregando