Temer vai poder contar com voto de deputado que cumpre pena na Papuda

O presidente Michel Temer (PMDB) terá um reforço na votação da denúncia por corrupção ativa contra ele nesta quarta-feira (2/8) na Câmara dos Deputados. O apoio vem diretamente do Complexo Penitenciário da Papuda. Condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a sete anos de regime semiaberto por fraudar licitação e falsificar lei municipal para construção de uma creche, quando era prefeito de Três Rios (RJ), em 2003, o deputado federal Celso Jacob (PMDB-RJ) marcou presença no plenário ainda pela manhã.

Além de ajudar a formar o quórum de 342 parlamentares necessário para a votação, ele se declarou contra a decisão da Procuradoria-Geral da República (PGR) e a favor do chefe do Executivo Nacional.

acob tem o aval da Justiça para ficar até a hora que for precisar no trabalho. Em 27 de junho, quando o juiz Valter André Bueno Araújo, da Vara de Execuções Penais do DF, autorizou o deputado a trabalhar durante o dia e voltar ao presídio durante a noite, ele garantiu a atuação em sessões extraordinárias e que ultrapassassem às 19h, horário previsto para o retorno à Papuda. É necessário somente que Jacob comprove que estava na Câmara.

Desde quando foi condenado, o deputado tem feito jus ao salário de R$ 34 mil mensais. Pediu autorização para trabalhar no recesso parlamentar e, nesta quarta, colocou o terno, saiu da Papuda e chegou à na sede do Poder Legislativo por volta das 7h30.

Foi ao seu gabinete, no Anexo 3 da Casa, confirmou presença no Plenário, conversou com colegas e deu andamento a agendas e reuniões.

Fonte: metropoles.com

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta