Terceira negra a vencer Miss Brasil, Monalysa é alvo de racismo

Na maioria, os comentários lamentavam o fato de Monalysa ter deixado para trás a gaúcha — e branca — Juliana Mueller

A estudante de administração Monalysa Alcântara, do Piauí, desbancou as outras 26 adversárias e ficou com a faixa de Miss Brasil 2017. Com ela, porém, Monalysa, que é a terceira negra a sustentar a coroa do concurso, recebeu também uma série de ataques racistas na internet. Na maioria, os comentários lamentavam o fato de Monalysa ter deixado para trás a gaúcha — e branca — Juliana Mueller, segunda colocada. Em terceiro, ficou Stephany Pim, do Espírito Santo.

De todos os comentários infelizes, o mais replicado e debatido foi o de uma usuária chamada Juliana Porto, que disse que Monalysa tem “cara de empregadinha”.

 

Fonte: veja.com

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta