Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Tia Eron foi decisiva e Wladimir Costa troca voto na última hora

0

O Conselho de Ética aprovou nesta quarta-feira (14), por 11 a 9, parecer do deputado Marcos Rogério (DEM-RO) pela cassação do mandato do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Os dois votos decisivos foram de Tia Eron, que não tinha antecipado a sua posição, e de Wladimir Costa (SD-PA), que havia dado indicações de que votaria contra a cassação. O processo seguirá agora para o plenário da Câmara. Qualquer punição só poderá ser aprovada em definitivo com o voto de ao menos 257 dos 513 deputados.

Considerado voto decisivo no Conselho de Ética, a deputada federal Tia Eron (PRB-BA), que ainda não havia manifestado sua posição, votou nesta terça-feira (14) a favor do parecer do relator, Marcos Rogério (DEM-RO), que pede a cassação do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O relatório foi aprovado por 11 votos a 9.

Ao se pronunciar, a deputada disse que votava com a consciência e defendeu seu partido, que segundo ela não é “balcão de negócios”. Tia Eron fez ainda críticas à imprensa por ter presumido antecipadamente que ela votaria a favor de Cunha.

“A minha consciência, é nela que moram os valores, é nela que reside a verdade”, afirmou. “Eu não sou estrela, sou dada ao trabalho, (…) mas quero recomendar à imprensa a leitura de Umberto Eco e Darcy Ribeiro quando falam da desconstrução do óbvio.”

“Eu não posso aqui absolver o representado nessa tarde. Eu não posso. Eu voto sim”, disse a deputada, que foi aplaudida após se pronunciar.

Comentários
Carregando