Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Tiririca se diz ‘envergonhado’ e renuncia ao cargo de deputado; veja vídeo

Anúncio foi feito em seu primeiro e último discurso como parlamentar; político que trabalha como palhaço de circo afirmou estar decepcionado.

0

Parlamentar mais bem votado nas eleições de 2010, Francisco Everaldo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP), anunciou, na tarde desta quarta-feira (6), que renuncia ao seu mandato de deputado federal.

“Eu subo nessa tribuna pela primeira vez e pela última vez. Não por morte, mas porque estou abandonando a vida pública”, anunciou. “E eu tô saindo triste para caramba, muito chateado mesmo”, continou Tiririca .

Em seu único discurso feito no parlamento, o deputado que está em seu sétimo ano consecutivo de mandato afirmou que sente vergonha da Casa.

“Seria hipócrita se eu não falasse realmente que estou decepcionado. Decepcionado com a política brasileira, decepcionado com muitos de vocês, muitos”, afirmou. “Saio totalmente com vergonha. Não são todos, mas eu queria que vocês tivessem um olhar pelo nosso país, pela nossa saúde.”


“Vamos esquecer um pouco as brigas, vamos esquecer um pouco o ego. E vamos olhar para o nosso povo. O povo que eu falo é a aquele povo que necessita de saúde e eu tenho certeza que nenhum de vocês passaram por isso. A gente sabe que todos nós ganhamos bem para trabalhar, nem todos trabalham”, disse.

A posição do deputado estava bem clara nos último tempos. Ele chegou a criticar o Congresso Nacional em algumas entrevistas e já tinha mencionado que deixaria a vida pública.

Palhaço só do lado de fora

Apesar de ser palhaço de circo, o deputado levava a sério a vida política . Era um dos que mais compareciam e participavam das votações, apesar de nunca ter feito um discurso na Casa.

“Nunca brinquei aqui dentro. Votei de acordo com o povo”, ressaltou. “Não fiz muita coisa, mas pelo menos fiz o que eu sou pago para fazer”.

Em suas campanhas, Tiririca brincava com o slogan “pior que tá não fica” (Reprodução)

Em seu primeiro e último discurso, o deputado disse que não sente vergonha de andar na rua “como muitos têm, porque para o povo, a política é uma vergonha “.

Por fim, ressaltou os votos recebidos, sua forma de fazer campanha e fez um último apelo: “todas as minhas duas votações foram mais de um milhão de votos sem falar. Brincando e falando a verdade na brincadeira. Vamos olhar pelo nosso povo e pelo nosso País. Obrigado”.

Fonte: ig

 

Comentários
Carregando