fbpx
TJ-MG se corrige e diz que Macarrão, condenado no caso Eliza, não vai para o regime aberto

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) se corrigiu na tarde desta segunda-feira (3) e informou que Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, permanece preso em regime semiaberto. Mais cedo, o site do tribunal chegou a divulgar que Macarrão teve o regime de pena alterado para aberto.

A assessoria explicou que houve um erro por parte do tribunal ao publicar que Macarrão estaria em regime aberto e em prisão domiciliar e que, tão logo o erro foi detectado, o material foi retificado no site do TJMG.

A imagem abaixo mostra a página do TJMG às 18h41, após ser corrigida pela secretaria, indicando regime semiaberto para Macarrão:

Página do TJMG às 18h41, após ser corrigida pela secretaria (Foto: Reprodução/TJMG)

Às 15h51, a página do TJMG informava que o preso estaria em regime aberto:

Página do TJMG às 15h51 indicava que regime era aberto (Foto: TJMG/Reprodução)

Recursos

A assessoria de comunicação do TJMG disse que a decisão mais recente do caso foi publicada no dia 28 de junho, quando a juiza Zulma Edméa de Oliveira Ozório e Góes concedeu os pedidos de renovação das saídas temporárias e a remissão de pena de Macarrão, porque ele concluiu o ensino médio e um curso de industrialização de gesso.

Fonte: g1/mg

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta