Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

TJRO e EMERON firmam acordo de cooperação com a faculdade Católica

0

Visando qualificar e capacitar ainda mais magistrados e servidores, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, desembargador Rowilson Teixeira, e o diretor da Escola da Magistratura de Rondônia – EMERON, desembargador Sansão Saldanha, firmaram na manhã desta segunda-feira, 14 de setembro de 2014, um acordo de cooperação técnica, científica e educacional com a faculdade Católica, em Porto Velho (RO).
O encontro, ocorrido na sede do Poder Judiciário Estadual, contou com a participação do Dom Moacyr Grechi, Arcebispo Emérito de Porto Velho (RO), dos juízes Ilisir Bueno Rodrigues (vice-diretor da Emeron), João Adalberto Castro Alves (auxiliar da presidência) e Johnny Gustavo Clemes (auxiliar da corregedoria), além da coordenadora da Escola da magistratura, Ilma Brito, e do professor Fábio Rychecki, da Faculdade Católica.
Para o presidente do TJRO, desembargador Rowilson Teixeira esse termo viabilizará aos candidatos (magistrados e servidores) uma oportunidade, caso sejam aprovados no processo seletivo, de cursarem um doutorado por meio de uma faculdade de renome nacional. “É de suma importância que desembargadores, juízes e servidores do Poder Judiciário Estadual busquem cada vez mais a qualificação, para que possamos propiciar ainda mais melhorias na prestação jurisdicional”.
O desembargador Sansão Saldanha disse que a homologação do termo é fruto de um projeto que a Escola da Magistratura de Rondônia vem desenvolvendo ao longo de anos. Segundo ele, a administração tem se preocupado em capacitar seu corpo discente.
O professor Fábio Rychecki destacou que esta parceria tem como pressuposto consolidar grupos, especialmente em nível stricto sensu, ou seja, formar formadores. A ideia é formar equipes autônomas na Região Norte, para que possamos construir e transmitir conhecimentos. “Durante reuniões com representantes do TJRO, encontramos eco nesta proposta, no sentido de capacitar pessoas que no futuro poderão socializar seus ensinamentos e, principalmente, estar a serviço da comunidade”.

Fonte: assessoria de comunicação do TJRO

Comentários
Carregando